América-MG renova o contrato do volante Juninho até 2023
Valinor Conteúdo
América-MG renova o contrato do volante Juninho até 2023


Já trabalhando por uma temporada 2022 tão especial quanto a que se encerrou há poucos dias, o América-MG concretiza sua segunda negociação por permanência de atletas. Após adquirir o lateral-esquerdo Marlon em definitivo, o Coelho fechou a renovação de contrato de um dos jogadores mais importantes da história do Clube. O capitão Juninho, de 34 anos, mais de cinco deles vividos no Lanna Drumond, permanecerá engrandecendo o pavilhão do América até dezembro de 2023.

Apresentado pelo América no dia 16 de maio de 2016, Juninho pouco a pouco construiu uma história de dedicação, superação, liderança e identidade com a camisa do Coelho. O volante atravessou junto com o Clube os momentos difíceis em busca da escalada a nível nacional e foi peça fundamental em campanhas inesquecíveis da história americana, conquistando o título do Campeonato Brasileiro da Série B, em 2017, a melhor campanha do Clube na Copa do Brasil, em 2020, a sonhada permanência na Série A e a inédita classificação para a Copa Libertadores, em 2021.

As páginas de glórias, entretanto, não param por aqui. Com a extensão contratual, Juninho vivenciará mais um momento memorável e, já em 2022, estará eternizado na galeria dos dez atletas que mais vestiram o manto americano. Com toda sua trajetória, o volante já havia superado grandes ídolos do Clube, em número de jogos, como o zagueiro Dênis, o goleiro João Ricardo, o atacante Euller e, mais recentemente, nomes mais do passado como Ernani Charuto, Caillaux e Pedro Omar.

Com 273 atuações ao longo de seis temporadas, Juninho ocupa, no momento, o posto de 11º jogador com mais partidas pelo América. Ele adentrou o top-20 ao longo deste ano e galgou mais posições para iniciar 2022 prestes a alcançar o top-10. Logo acima de Juninho estão grandes atletas do América na década de 90: o zagueiro Ricardo Evaristo, com 279 jogos; o meia Irênio e o zagueiro Luiz Carlos Marins, ambos com 275 atuações.

Neste ano, além de ter contribuído para a histórica campanha que levou o Coelhão à Copa Libertadores, Juninho encerra a temporada com 53 jogos, sendo o que mais entrou em campo ao lado de Matheus Cavichioli e Eduardo Bauermann. O capitão americano ainda colaborou ofensivamente com três gols e três assistências.

O Coordenador de Futebol Clube-Empresa, Marcus Salum, falou sobre a importância do Juninho dentro e fora de campo para o América.

-É com muita satisfação que nós renovamos o contrato do Juninho por mais dois anos. Ele não só representa um líder dentro de campo, mas também um líder fora de campo e que vestiu a camisa do América em todos os sentidos. Ele provavelmente se tornará um dos jogadores que mais atuou pelo Coelho. Que ele possa desfrutar de tudo que nós conquistamos e nos dê muitas alegrias nos campeonatos sul-americanos- frisou Marcus Salum.

Confira os números da trajetória de Juninho pelo América:
273 jogos / 18 gols


2016
32 jogos / 2 gols
2017
38 jogos
2018
41 jogos / 4 gols
2019
52 jogos / 6 gols
2020
57 jogos / 3 gols
2021
53 jogos / 3 gols

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários