Gabigol
Divulgação
Gabigol


Dias depois de perder a final da Libertadores, o Flamengo voltou a campo nesta terça, no Maracanã, e recebeu o apoio de mais de 40 mil rubro-negros, que empurraram a equipe desde o apito inicial e foram os protagonistas da vitória por 2 a 1, pela 36ª rodada do Brasileirão. O resultado evitou a confirmação do título nacional do Atlético-MG nesta noite. As chances do Flamengo ainda são apenas matemáticas. A diferença é de oito pontos restando nove em disputa.

A resposta dada pela Nação foi de apoio aos jogadores, inclusive a Andreas Pereira, que falhou no gol que deu o título da Libertadores ao Palmeiras, mas também houve vaias a determinados jogadores. Além disso, também houve protestos direcionados a Renato Gaúcho - demitido na segunda - e ao presidente Rodolfo Landim, que ainda não se pronunciou após a derrota.

Por outro lado, a derrota no Maracanã manteve o Ceará fora da zona de classificação para a Libertadores da próxima temporada. O Vozão tem 49 pontos e, no domingo, recebe o América-MG, no Castelão. Já o Flamengo, na segunda, visita o Sport na Ilha do Retiro. 

UM FLAMENGO DIFERENTE NO PRIMEIRO TEMPO

Sob o comando do auxiliar Maurício Souza, o Flamengo já apresentou algumas mudanças em relação ao trabalho de Renato Gaúcho. As perseguições individuais, por exemplo, acabaram, com a equipe marcando por zona.

O que não mudou foi a boa fase de Gabigol, que, aproveitando o erro de Fabinho na saída de bola, desarmado por Diego, abriu o placar logo aos dois minutos. A comemoração foi nos braços da torcida. Os problemas físicos também não. Diego Alves foi substituído aos 26 minutos e Léo Pereira não voltou do intervalo, e os dois serão reavaliados pelo Flamengo nesta quarta.

Leia Também

Sem Vina, lesionado, Tiago Nunes montou um Ceará para contra-atacar no Maracanã, e o gol no início dificultou a missão. Foram poucas as oportunidades para Mondoza e Yoni González usarem as respectivas velocidades.Na verdade, chance real foi apenas uma, em desarme de Kelvyn em Thiago Maia. O meia do Ceará acionou Mendoza, que, dentro da área, acertou o lado de fora da rede.

O Flamengo ainda marcaria um golaço com Bruno Henrique antes do intervalo, mas a posição de impedimento foi marcado. Com Matheuzinho, Andreas e Gabi, o time saiu tocando de área à área, de pé em pé, até chegar ao camisa 27.

VOZÃO REAGE, MAS MATHEUZINHO GARANTE A VITÓRIA!

A segunda etapa seguiu no mesmo ritmo. Os times dividiram a posse de bola, mas, apesar de certa intensidade, a partida se arrastou até os 25 minutos sem oportunidades de gols. Assim, Maurício Souza foi o primeiro a mexer no time, colocando Michael e Arrascaeta nos lugares dos meias Diego e Everton Ribeiro.

A resposta de Tiago Nunes foi com as entradas de Jorginho e Rick - e o técnico do Vozão foi mais feliz. Cinco minutos depois de ser acionado, Rick fez a diferença. Fez a jogada pelo meio de campo e tocou para Yoni González, que girou em cima de Gustavo Henrique e finalizou. No rebote de Hugo, Rick só empurrou para o fundo da rede: tudo igual no Maracanã aos 25 minutos.

O gol deu nova cara ao jogo, começando pelo Flamengo, que logo teve a chance com Gabi, mas João Ricardo fez mais uma boa intervenção. Na sequência, Michael fez jogada característica pela esquerda e cruzou. O Bruno Henrique tentou dominar, mas a bola se ofereceu a Matheuzinho, que encheu o pé: finalização cruzada, com "raiva", e garantiu a vitória do Rubro-Negro. Um desfecho justo pelo o que os times apresentaram e pelo que jogou o lateral.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2X1 CEARÁ

Estádio:
Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data e hora: 30 de novembro de 2021, às 20h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Lorival Candido das Flores (RN)
Árbitro de vídeo: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Renda/Público: R$ 1.488.265 / 46.481 pagantes / 47.862 presente

Gols: Diego (1-0, 2'/2ºT), Rick (1-1, 25'/2ºT) e Matheuzinho (2-1, 30'/2ºT)

Cartão amarelo: Gabi, Everton Ribeiro, Gustavo Henrique, Thiago Maia e Bruno Henrique (FLA); Lima (CEA)
Cartão vermelho: Não houve.

FLAMENGO (Técnico: Maurício Souza)

Diego Alves (Hugo Souza, 26'/1ºT) ; Matheuzinho, Gustavo Henrique, Léo Pereira (Bruno Viana, Intervalo) e Ramon (Renê, 37'/2ºT); Thiago Maia, Andreas, Diego (Michael, 15'/2ºT) e Everton Ribeiro (Arrascaeta, 15'/2ºT); Bruno Henrique e Gabi.

CEARÁ (Técnico: Tiago Nunes)

João Ricardo; Igor (Airton, 46'/2ºT), Luiz Otávio, Messias e Bruno Pacheco; Fabinho (Marlon, 37'/2ºT), Fernando Sobral (Cleber, 46'/2ºT)l, Kelvyn (Rick, 19'/2ºT) e Lima (Jorginho, 19'/2ºT); Mendoza e Yony González.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários