Bayern pode aplicar redução salarial em jogador não vacinado
Lance!
Bayern pode aplicar redução salarial em jogador não vacinado


O Bayern de Munique pode optar por aplicar uma redução salarial em Joshua Kimmich pelo fato do jogador não ter se vacinado, segundo o "Bild". Uma nova lei na Alemanha permite esse corte ao empregado de uma empresa que tenha que se isolar como consequência por não estar imunizado contra a Covid-19.

O meia alemão ingressou em uma quarentena na última semana e não pôde participar do confronto contra o Augsburg , pela Bundesliga. O atleta esteve em contato com o zagueiro Niklas Sule, que testou positivo para o novo coronavírus. Além do camisa seis, Musiala, Gnabry, Choupo-Moting e Cuisance também não se vacinaram.

> Veja a tabela da Bundesliga

A postura destes jogadores está causando uma divisão no elenco e preocupa a cúpula do clube bávaro. Dessa forma, Kimmich deixará de receber 400 mil euros (R$ 2,5 milhões) por semana como parte da punição por prejudicar a equipe perdendo partidas e por expor os colegas ao maior risco de contaminação da doença.

Por conta do aumento dos casos de Covid-19 na Alemanha, os clubes estão reduzindo a capacidade dos estádios nos jogos da Bundesliga e de competições da Uefa. Com isso, as equipes também deixam de arrecadar dinheiro de receita da venda de ingressos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários