Tamanho do texto

Time de Jorge Sampaoli assume a liderança provisória do campeonato

Lance


Santos
Divulgação/Ivan Storti
Sanchez encontra Sasha na pequena-área, e o atacante marca o único gol da partida

O Santos estragou a festa de aniversário do Ceará, no Castelão. No dia que o Vozão comemorava 105 anos, o Peixe enfrentou um estádio lotado e conseguiu a vitória por 1 a 0, com gol de Eduardo Sasha. Com o triunfo deste domingo, o Peixe assumiu a liderança provisória do Brasileiro, com 14 pontos - o Palmeiras, que ainda joga, pode passar o Santos . O Ceará ficou nos 9 pontos.

LEIA MAIS: Com gol de Fernandão, Bahia vence o Grêmio e se aproxima dos líderes

Na próxima rodada, o Santos recebe o Atlético-MG , na Vila Belmiro, enquanto o Ceará enfrenta o Bahia, de novo no Castelão.

Primeiro tempo sonolento
O Santos queria mesmo estragar a festa de aniversário do Ceará. Mas parecia não saber como fazer isso. Como de costume, o time do Peixe tinha a posse de bola e trocava muitos passes, mas não conseguia chegar com perigo na área adversária. A equipe de Jorge Sampaoli chegou a ter mais de 70% de posse bola durante a primeira etapa, no Castelão, mas isso não se traduziu em chances criadas.

O Vozão teve, ao menos, três boas oportunidades de gol no primeiro tempo, contra apenas uma chegada um pouco mais perigosa do Peixe, com Uribe, que fez a sua estreia com a camisa do Santos. Enquanto o time paulista só foi chegar aos 29 minutos, quando Sánchez passou para Uribe, que tentou de letra, mas pegou fraco na bola, o time cearense assustou desde o começo do jogo. Aos 8, Fernando Sobral arriscou de longe e obrigou Everson a fazer uma boa defesa. Depois, teve outras oportunidades com Thiago Galhardo, Bergson e João Lucas.

Sampaoli arrisca e dá certo
A equipe de Sampaoli voltou do intervalo com uma alteração: Felipe Jonatan no lugar de Copete, que teve atuação discreta. Pelo posicionamento em campo, o lateral-esquerdo jogou quase como um ponta, enquanto Jorge ficou mais recuado. E foi justamente pelo lado esquerdo que saiu o gol do Santos.

Logo aos seis minutos, Jean Mota deu um belo lançamento para Felipe Jonatan, que encontrou Carlos Sánchez na entrada da área. O uruguaio, então, deu um ótimo cruzamento de primeira para o meio da área. Sasha apareceu com velocidade e cabeceou para o gol. Logo depois, quase o segundo. E, de novo, pela esquerda com Felipe Jonatan e Sasha. O lateral tocou para o atacante, que finalizou rasteiro próximo da trave esquerda do goleiro adversário.

LEIA MAIS: Flamengo vence o Fortaleza em noite inspirada de Gabriel Barbosa

Ceará volta a assustar
Após o Santos abrir o placar, o Ceará voltou a ter mais chances de gol. E sempre com Thiago Galhardo, que era o melhor em campo pelo time cearense. Na primeira, ele recebeu na entrada da área, mas chutou fraco no meio do gol. Depois, aos 16 minutos, Everson saiu mal do gol para dividir uma bola fora da área e a mesma sobrou para Galhardo, que viu o goleiro adiantado e tentou por cobertura. A bola tocou no travessão e a zaga afastou.

Marinho entra bem
Além Uribe , outro atacante fez a estreia pelo Peixe. Marinho entrou no lugar de Sasha, aos 34, e melhorou o ataque do Santos. Ele teve duas chances de marcar. Na primeira, deu um belo chute de fora da área, obrigando Diogo Silva a fazer uma boa defesa. Depois, aos 42, o atacante puxou um contra-ataque e, sozinho, tentou uma jogada individual. Acabou chutando perto do gol, mas fraco.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 1 SANTOS


Local: Arena Castelão, Fortaleza (CE)
Data/Horário : 2/6/2019, às 16h
Árbitro : Ricardo Marques Ribeiro (MG) - Nota LANCE!: 5,5, demorou muito na consulta ao VAR no segundo tempo.
Assistentes : Felipe Alan Costa de Oliveira e Ricardo Junio de Souza (ambos MG)
Árbitro de vídeo : Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes do VAR : Grazianni Maciel Rocha (RJ) e Guilherme Dias Camilo (MG)
Público/Renda :
Gramado : Regular
Cartões amarelos : Luiz Otávio (CEA) e Carlos Sánchez (SAN)
Cartões vermelhos:

CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio, João Lucas; Fabinho, Pedro Ken (Felipe Silva, 38'/2ºT), Thiago Galhardo; Fernando Sobral, Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves, 32'/2ºT) e Bergson (Ricardo Bueno, 22'/2ºT). Técnico: Enderson Moreira

SANTOS: Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Jorge; Jean Lucas, Jean Mota e Carlos Sánchez; Copete (Felipe Jonatan, intervalo), Eduardo Sasha (Marinho, 34'/2ºT) e Uribe (Alison, 22'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli