Tamanho do texto

Lohaynny, 73.ª do ranking, sai em desvantagem no Grupo G da Olimpíada, que conta ainda com a ucraniana Maria Ulitina

Lohaynny Vicente representou o Brasil no badminton
William Lucas/Inovafoto/Bradesco
Lohaynny Vicente representou o Brasil no badminton


A participação do badminton do Brasil na Olimpíada começou mal nesta quinta-feira. No primeiro dia da modalidade no Rio, a brasileira Lohaynny Vicente, de apenas 20 anos, foi a responsável pela primeira partida do País, mas não resistiu à indiana Saina Nehwal, número 5 do mundo, e perdeu por 2 sets a 0, com duplo 21/17.

Tempo real:  Siga tudo o que acontece nos Jogos Olímpicos nesta quinta

Com o resultado, Lohaynny, 73.ª do ranking, sai em desvantagem no Grupo G da Olimpíada, que conta ainda com a ucraniana Maria Ulitina. A europeia, aliás, será a próxima adversária da brasileira, neste sábado, às 11h55.

Leia mais:  Refugiada síria se despede do Rio 2016 com festa e mira Jogos de 2020

Prata nas duplas e bronze nas duplas mistas nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no ano passado, Lohaynny não deu sorte e encarou logo de cara uma forte adversária. Saina Nehwal tem no currículo uma medalha olímpica, de bronze, em Londres-2012, além de títulos nos Jogos da Commonwealth e do Mundial de Juniores.

Veja também:  Federação de hipismo oferece espaço equestre para fãs no Rio 2016

Lohaynny até fez frente à favorita indiana e equilibrou o confronto em diversos momentos, mas viu Saina Nehwal disparar no segundo set. A brasileira ainda conseguiu salvar três match points, mas acabou sucumbindo.

Sem grandes esperanças de medalha o badminton brasileiro só volta mesmo a competir no sábado, com a partida de Lohaynny. Mais tarde no mesmo dia, Ygor Coelho de Oliveira vai estrear na chave masculina diante do irlandês Scott Evans.