Tamanho do texto

Bicampeão olímpico, que teve preparação prejudicada por uma lesão, avança à semifinal nos 100m com marca de 9s96


Bolt descalerou no final, como de costume em eliminatórias
Ian Walton/Getty Images
Bolt descalerou no final, como de costume em eliminatórias

Usain Bolt se classificou sem forçar, desacelerando no final, como é sua característica em eliminatórias, avançando para a semifinal na quinta colocação, com 9s96, na manhã deste sábado (22), pelo horário de Brasília, no Mundial de Atletismo de Pequim. O grande adversário do jamaicano, o norte-americano Justin Gatlin, também se poupou, e mesmo assim fez o melhor tempo (9s83).

"Não foi tão grandioso quanto eu esperava que fosse, mas eu não esperava que a primeira prova seria grandioso", disse o velocista, algo confuso. "Eu não estava tentando correr rápido. Meu objetivo era poupar o máximo de energia possível. Estou em forma maravilhosa", afirmou o bicampeão olímpico.

Gatlin, que já foi pego duas vezes no doping e cumpriu suspensão de quatro anos, mostrou habilidade também para desviar das cascas de banana em forma de perguntas nas entrevistas da zona mista. Indagado se agora pretendia representar o "esporte limpo", foi lacônico. "Faço o que tenho que fazer. Foco no presente. Represento meus amigos e minha família".


Trayvon Brommel, também dos Estados Unidos, fez o segundo tempo (9s91), seguido pelo francês Jimmy Vicaut (9s92) e pelo veterano jamaicano Asafa Powell (9s95).

O Brasil não conseguiu classificar nenhum representante para enviar a Pequim, em outra demonstração da decadência do atletismo nacional. As três baterias semifinais e a final serão na manhã deste domingo. A programação se inicia às 7h30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.