Tamanho do texto

Técnico do Corinthians voltou a cobrar punição para o culpado e quer a libertação dos 12 presos em Oruro, na Bolívia

Na véspera do reencontro com o San José, Tite recordou a morte do garoto Kevin Beltrán, atingido por um sinalizador na primeira partida da equipe boliviana contra o Corinthians . O treinador voltou a cobrar punição ao culpado e se uniu àqueles que protestam contra a prisão de 12 torcedores alvinegros em Oruro.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores


"Claro que guardo o que aconteceu, é inesquecível. Você tem que trabalhar, a vida segue, mas estão aí os fatos. Não foi um acidente. Há pessoas que não fizeram aquilo e estão pagando. Por uma resposta ao clamor popular, vai pagar quem não tem nada com a história", afirmou.

Leia mais: Cássio tem fratura no punho e desfalca o Corinthians por no mínimo um mês

Um menor confessou em Guarulhos a autoria do disparo, mas o depoimento, enviado à Bolívia pelo Ministério da Justiça do Brasil, não foi considerado pelas autoridades locais. Eles esperam que um dos detidos na penitenciária San Pedro se apresente como culpado.

"Tem a impunidade para o culpado. E tem a falta de competência para pegar os culpados. Paga quem não tem nada a ver com isso", repetiu Tite, prometendo deixar um pouco de lado as más recordações para buscar concentração no jogo de quarta-feira.

Vencendo o San José, o Corinthians tem boa chance de terminar a fase de classificação com o primeiro lugar do Grupo 5. "Eu respeito o torcedor corintiano no geral. Vamos fazer o nosso papel, ter uma grande atuação, porque sabemos a importância que tem o jogo", concluiu o gaúcho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.