Tamanho do texto

Meia, que se movimentou na frente do goleiro Wilson em cobrança de falta perfeita de Marcos Assunção, afirmou que saiu da bola e revela 'mágoa' do árbitro

Marcos Assunção poderia ter feito mais do que duas assistências e um gol na vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense. O volante balançou a rede adversária também em cobrança de falta no primeiro tempo, mas o tento foi anulado por conta de movimentação irregular de Valdivia atrás da barreira.

O gol de Marcos Assunção foi anulado de maneira correta? Deixe o seu recado

Jogadores comemoram um dos gols do Palmeiras em Santa Catarina
Futura Press
Jogadores comemoram um dos gols do Palmeiras em Santa Catarina

O meia argumentou em sua própria defesa que, apesar de ter pulado à frente do goleiro, saiu assim que Assunção correu para a bola, e deu a entender que o árbitro marcou impedimento por um suposto problema pessoal.

Leia mais: Em noite de Marcos Assunção, Palmeiras vence na estreia de Gilson Kleina

"Eu saí, tanto que o bandeira não apontou impedimento. Não sei o que aconteceu. Fui perguntar ao juiz, mas ele está magoado comigo. Não sei o que fiz com ele. Ele falou que eu atrapalhei o goleiro, só que eu saí da frente do goleiro. Se ele tem mágoa de mim, tem que esquecer", disse o jogador.

Veja ainda: Herói em Santa Catarina, Assunção alerta: "Não podemos subir aos céus"

Na realidade, Valdivia, em condição irregular, só saiu da frente do goleiro depois que Assunção já havia batido na bola. Quando ela tocou a rede, o árbitro Wilton Pereira Sampaio entendeu que o chileno havia participado do lance e invalidou o gol, que teria aberto três de vantagem.

Confira ainda: Ameaçado, João Vitor pede à diretoria do Palmeiras para ser afastado do time

O tento poderia ter feito falta, já que o Figueirense diminuiu o placar para 2 a 1 aos 19 minutos do segundo tempo. Graças ao próprio Assunção, o Palmeiras fez o terceiro dois minutos depois de ter sua meta vazada e sacramentou importante vitória, no Orlando Scarpelli.

Com o resultado, o time pulou para 23 pontos, agora, ao menos momentaneamente, cinco abaixo dos primeiros colocados fora da zona de descenso à segunda divisão nacional.

* com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.