Tamanho do texto

Jogadores palmeirenses perderam a cabeça no Pacaembu e foram derrotador por 2 a 0 para o Corinthians, se mantendo na vice-lanterna do Brasileirão

Um dos principais jogadores do Palmeiras parece não acreditar mais na permanência na primeira divisão do futebol brasileiro. Embora tenha escolhido palavras garantindo empenho nas 13 rodadas que restam na liga nacional, Valdivia saiu do Pacaembu após a derrota para o Corinthians dando entrevistas em tom de quem já ‘jogou a toalha’.

"Está difícil. Não poderíamos perder. Nem em matemática estamos pensando mais", disse o chileno, respirando fundo a cada frase, ciente de que a equipe está em penúltimo lugar e só não protagoniza a pior campanha do campeonato porque tem uma vitória a mais do que o Atlético-GO.

Mais do que os 20 pontos somados em 25 rodadas, as dificuldades encontradas no clássico deste domingo desanimaram o Mago. "Hoje (domingo) foi difícil. Ficamos bem cedo com um jogador a menos, mas não é desculpa", falou, lembrando da expulsão de Luan aos 25 minutos do primeiro tempo.

O camisa 10 ainda teve um gol anulado aos 43 minutos do segundo tempo, sem entender a razão. "Sempre temos um expulso. E nem sei o que o bandeira deu. É falta, é vermelho, é impedimento, é tudo", reclamou.

Em meio aos lamentos, uma tentativa demonstrar fé ocorreu já nas últimas palavras de Valdivia. "Está difícil, mas não vamos parar de lutar, não vamos baixar os braços. Temos que reverter isso de qualquer jeito. Se não, será f...", projetou.

Cobrado pelos torcedores, o astro prometeu: não falta nem faltará luta. "Não dá para falar mais da fase do Palmeiras. Está difícil, ruim. Sei que o torcedor quer que falemos menos e joguemos mais, e cada um de nós está tentando, se doando", assegurou.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.