Tamanho do texto

Exame de Luiza Galiulina, única representante do país nas Olimpíadas de Londres, acusou presença de diurético

Ginasta Luiza Galiulina seria a única representante do Uzbequistão
Dita Alangkara/AP
Ginasta Luiza Galiulina seria a única representante do Uzbequistão

A ginasta uzbeque Luiza Galiulina foi suspensa provisoriamente dos Jogos de Londres pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) depois de seu exame antidoping ter dado positivo para o diurético furosemida.

Leia também: Ginástica feminina do Brasil tem poucas chances de ir à final

A Comissão Disciplinar do COI adotará uma resolução definitiva assim que receber os resultados da contraprova, que foi realizada neste domingo.

Galiulina, de 20 anos, era a única ginasta do Uzbequistão que competiria em Londres. Ela estava inscrita na quarta subdivisão da qualificatória feminina, programada para as 16h (horário de Brasília).

Confira o calendário das Olimpíadas de Londres

Trata-se do segundo caso detectado nos exames antidoping realizado pelo COI durante as Olimpíadas. No sábado, a entidade anunciou a expulsão do halterofilista albanês Hysen Pulaku , que deu positivo para o anabolizante estanozolol.



    Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.