Tamanho do texto

Contratado pelo Corinthians há cinco meses, chinês ainda não jogou e tem aparecido mais como companhia de estrelas do elenco

A contratação do chinês Chen Zhizhao causou um reboliço na mídia, mas o fenômeno de marketing esperado pelo Corinthians nunca se confirmou. Quase cinco meses depois de seu primeiro treino, o meia-atacante, apelidado de Zizao, ainda não jogou um minuto sequer com a camisa 200, para desgosto do departamento de marketing. O jeito tem sido aparecer na lente das câmeras como ‘papagaio de pirata’, acompanhando alguma estrela do elenco.

Você acha que Zizao merecia ter chances no time titular do Corinthians?


Foi assim no dia da chegada de Paolo Guerrero. O centroavante peruano, ídolo máximo na seleção de seu país e vindo do futebol alemão, foi fotografado com o chinês como parceiro nas corridas ao redor do gramado. Correr é, a propósito, basicamente o que Zizao tem feito nas últimas semanas - trotou também ao lado de Douglas depois de o meia se destacar na semana passada e ser suspenso.

A justificativa para os intermináveis trabalhos físicos, na maioria das vezes realizados sem companhia, é uma recomendação do cirurgião que o operou pela última vez - em menos de cinco meses de clube, ele sofreu luxação no ombro esquerdo duas vezes. O clube ouviu do médico a necessidade de retardar a volta aos treinos com bola, a fim de evitar o contato físico com os demais jogadores, em sua maioria mais fortes do que Zizao.

Leia mais: Gerrero e Martínez se destacam em treino que teve lesão séria de Edenílson

Enquanto não é liberado para participar de trabalhos mais fortes, o que deve acontecer dentro de duas semanas, o chinês vem sendo utilizado como 'escape', devolvendo bolas ou cruzando para outros atletas chutarem a gol, por exemplo. Quando não é requisitado, bate bola com algum auxiliar de preparação física, como ocorreu na tarde de quinta-feira.

Veja também: Tite cumpre promessa por título e volta a Itaquera

O marketing jura que o projeto de chamar atenção da China com Zizao tem surtido efeito. Segundo o ex-diretor do departamento e atual vice-presidente, Luis Paulo Rosenberg, o clube ganhará um programa de 30 minutos na televisão aberta chinesa em breve. Não se tem notícias, contudo, de nenhuma ação maior ou do crescimento de vendas de produtos do clube no país asiático.

E ainda: Estreia de Guerrero no Corinthians é destaque em jornais peruanos

Desde que a ideia surgiu, em meados do ano passado, os dirigentes nunca entenderam ser necessário trazer um craque chinês. Poderia ser um jogador "ruim de bola", de acordo com Rosenberg, desde que chegasse até a China a informação de que um jogador de lá entrou em campo com a camisa do Corinthians, mesmo que por poucos minutos. Até aqui, porém, Zizao só ficou uma vez no banco de reservas e não foi aproveitado pelo técnico Tite.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.