"Ele faz parte do meu projeto de renovação, eu rejuvenesci, ganhei um novo gás ao seu lado", diz jogador sobre parceiro Alison

Washington Alves/Inovafoto/COB
Emanuel concorria a prêmio de atleta do ano do COB, mas perdeu para o nadador Cesar Cielo
Aos 38 anos, Emanuel parece não se cansar de ganhar títulos. Em 2011, foi campeão mundial , do Circuito Mundial, dos Jogos Pan-americanos e do Circuito Banco do Brasil. Por isso, foi eleito o melhor do ano no vôlei de praia e indicado ao posto de destaque masculino entre todas as modalidades pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), perdeu o troféu mais cobiçado para o nadador Cesar Cielo .

Leia também: Brasileiros dominam as areias de Puero Vallarta no Pan

"Trata-se de um dia de muitas emoções, eu fico nervoso, não estou acostumado, é diferente. Tive a possibilidade de colocar o vôlei de praia em uma condição inédita", disse o experiente jogador, em entrevista ao Sportv.

Emanuel fez questão de exaltar a ajuda de Alison, seu parceiro no vôlei de praia. Na temporada, o campeão olímpico de 2004 já havia sido considerado o melhor jogador do mundo da modalidade.

"Ele faz parte do meu projeto de renovação, eu rejuvenesci, ganhei um novo gás ao seu lado", afirmou.

Esposa de Emanuel, a ex-jogadora Leile destaca a determinação do marido para seguir com a carreira vitoriosa. "Ele merece tudo isso, a forma com que conduz sua carreira, vem para coroar todo o seu amor pelo esporte", explicou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.