Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Unilever vence e é o primeiro semifinalista da Superliga feminina

Time de Bernardinho espera o resultado da série entre Usiminas/Minas e Pinheiros/Mackenzie para conhecer adversário

Aretha Martins, iG São Paulo |

A Superliga feminina 2010/2011 já tem o primeiro time classificado para a semifinal. E é um velho conhecido. Dono de seis títulos, o Unilever bateu o BMG/São Bernardo com facilidade por 3 sets a 0, com parciais de 25/20, 25/16 e 25/16, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, e fechou a serie das quartas de final com duas vitórias.

As donas da casa tiveram dificuldades apenas no primeiro set, com erros no fundo. Entretanto, o técnico Bernardinho pediu tempo, deu uma bronca que fez a líbero Fabi chorar, e o time se recuperou, dominando as ações. No final, a levantadora Dani Lins foi eleita a melhor em quadra e a oposta Sheilla, a maior pontuadora, com 19 acertos. Do lado do BMG/São Bernardo, quem mais pontuou foi Thaisinha, de apenas 1.74m, com 11 bolas no chão.

Agora, o Unilever espera o resultado da série entre Usiminas/Minas e Pinheiros/Mackenzie para conhecer o adversário da semifinal da Superliga. O time mineiro saiu na frente, mas perdeu em casa o segundo jogo também nesta terça-feira de noite. O terceiro e decisivo jogo será no sábado, às 21h30, em São Paulo.

O jogo

Divulgação
Sheilla comandou o ataque do Unilever no jogo das quartas de final
O Unilever começou alerta na defesa e, usando os contra-ataques, logo abriu 8 a 3. A diferença chegou a 12 a 6, mas o BMG/São Bernardo se recuperou na passagem de saque da pequena Thaisinha, atacante de ponta de 1,74m. Depois de parar Sheilla no ataque, ela fez um ace e, em uma sequência de três pontos, o time encostou em 13 a 11. O time carioca chegou ao segundo tempo com 16 a 14 no placar e, aos poucos, se reorganizou no fundo de quadra. No melhor rali da partida até o momento, com defesas dos dois lados, o São Bernardo segurou um set point, mas levou um bloqueio de Valeskinha na sequência e viu o Unilever fechar em 25 a 20.

O segundo set teve um início mais equilibrado do que a primeira parcial, mas as cariocas voltaram a mostrar volume na defesa e no bloqueio e repetiram o 8 a 3 na primeira parada técnica. O Unilever se manteve na frente e foi abrindo, marcando 12 a 5. No ataque de Sheilla pelo fundo, as donas da casa fizeram 16 a 9 no segundo tempo. O São Bernardo ainda conseguiu alguns ralis e pontos com Mari Helen e Thaisinha, mas o Unilever não cometeu os erros na recepção do primeiro set e segurou a liderança com tranquilidade, fechando em 25 a 16, com Sheilla na entrada de rede.

Pela primeira vez na partida, o BMG/São Bernardo, que voltou para a quadra bastante modificado, assumiu a liderança em uma bobeada das anfitriãs, marcando 4 a 3 no placar. O Unilever virou com dois pontos de Sheilla, no 11 a 9. Logo depois, a equipe da casa abriu e fez 16 a 10 no segundo tempo técnico. O Unilever se manteve à frente e fechouo set em 25 a 16 e liquidou o jogo em 3 sets a 0.
 

Leia tudo sobre: unileversuperliga femininaquartas de finalbmg/sb

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG