Tamanho do texto

Se passar para a decisão, time do Rio fará a oitava final seguida contra o Sollys/Nestlé. Já paulistas nunca brigaram pelo título

Divulgação
Fernanda Venturini treina para terceiro jogo da semifinal da Superliga feminina
A semifinal da Superliga feminina 2011/2012 acaba nesta sexta-feira. Unilever recebe o Vôlei Futuro no ginásio do Maracanãzinho, às 21h (horário de Brasília) na terceira partida da série. Enquanto o time do Rio de Janeiro busca mais uma final contra o Sollys/Nestlé , já classificado, a equipe de Araçatuba tenta furar essa hegemonia de Rio e Osasco.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

Unilever e Sollys se enfrentaram nas últimas sete decisões do torneio nacional. Para avançar mais uma vez, o elenco de Bernardinho precisa se recuperar dos erros da última partida da série semifinal. Depois de vencer o primeiro jogo por 3 a 0 em Araçatuba, o Unilever perdeu por 3 sets a 2 em casa.

Leia também: Sollys/Nestlé vence de novo e vai à 11ª final seguida na Superliga

"O nosso time tem que entrar focado, com a mesma postura do primeiro jogo. Na segunda partida, o querer decidir acabou nos atrapalhando. É preciso calma, tranquilidade. A ansiedade em acertar foi prejudicial. Já esperávamos um jogo bem equilibrado, como, de fato, aconteceu. Agora, a partida será decidida nos detalhes", afirma a central Valeskinha.

Análises e comentários sobre os playoffs da Superliga no blog Mundo do Vôlei

"Jogamos mal. Sem tirar o mérito do adversário, que fez um bom jogo, entregamos muitos pontos, o que facilitou o trabalho delas. O nosso saque, por exemplo, não esteve bem", analisa a levantadora Fernanda Venturini. "Estamos numa semifinal, uma fase em que os times querem chegar e jogando diante da nossa torcida. É preciso muita concentração, fazer bem o nosso jogo e evitar, ao máximo, os erros", completa.

Paulo Coco comanda equipe do Vôlei Futuro e aposta na concentração para evitar desgaste
Divulgação
Paulo Coco comanda equipe do Vôlei Futuro e aposta na concentração para evitar desgaste

Concentração também é palavra do vocabulário do Vôlei Futuro , que tenta acabar com o domínio Unilever e Sollys e chegar a uma final inédita. Para evitar desgastes e cansaço, a equipe optou por, depois da segunda partida semifinal, ficar concentrado no centro de treinamento das seleções em Saquarema. Com isso, não teria que ir e voltar de Araçatuba.

Leia mais: Time de Eike Batista usa tática do futebol para crescer na Superliga

"A ideia de estar em Saquarema era estar um pouco isolado. Embora todos sintam a falta da família, mantivemos um convívio mais forte e ficamos mais juntos", explica o técnico Paulo Coco.

Pelo menos no masculino, a tática de se concetrar em Saquarema está fazendo efeito. O RJX foi para o CT nas quartas de final e na semi, por enquanto, lidera a série que vale a vaga na decisão com 1 a 0 contra o Vôlei Futuro.

Seja a mesma final dos últimos anos ou uma decisão inédita, a disputa pelo ouro na Sperliga feminina 2011/2012 já tem local e data marcados. A partida final será no próximo sábado, dia 14, às 10h (horário de Brasília), mais uma vez no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

*com agências