Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Surpreso com nome na lista, Gustavo aceita voltar à seleção

Jogador havia conversado com o técnico Bernardinho, mas não sabia que estaria na relação e disse que foi pego de surpresa

Aretha Martins, iG São Paulo |

Divulgação
Gustavo diz que, se Bernardinho quiser, ele abandona aposentadoria e volta à seleção
O meio-de-rede campeão olímpico e mundial Gustavo, que se aposentou da seleção em 2008, após a prata olímpica, está de volta à lista de Bernardinho. Ele aparece na primeira relação de 25 jogadores para a Liga Mundial deste ano. Segundo Gustavo, ver seu nome na lista foi uma surpresa.

“O Bernardo me ligou umas duas ou três vezes na semana passada para me dar os parabéns, dizendo que, mesmo com a eliminação na Superliga (o Pinheiros/Sky caiu nas quartas de final), eu estava muito bem e que ele estava gostando de ver motivado”, conta Gustavo.

“Eu achei estranho. Pensei: ‘por que ele está me ligando tanto assim’? Ele não falou nada sobre convocação, não deixou claro que eu poderia estar nessa lista. E quando vi o meu nome lá, foi uma ótima surpresa”, afirma o central.

Gustavo anunciou a sua aposentadoria da seleção brasileira após as Olimpíadas de Pequim. Um ano depois, em setembro de 2009, ele foi chamado para uma série de amistosos contra os Estados Unidos, mas pediu dispensa por causa de dores nas costas. Agora, aos 35 anos, ele está disposto a voltar.

“Eu fiquei esses anos fora, mas nesse tempo vi que ainda tenho condições de jogar no alto nível. Estou muito feliz e se o Bernardo quiser me manter no grupo, eu vou aceitar. Eu ainda dou um ‘caldinho’ para o voleibol brasileiro Eu me senti como na primeira convocação, lá em 97”, lembra o atleta, que já foi eleito o melhor bloqueador do mundo e tem no currículo um ouro e uma prata olímpica e dois títulos mundiais.

Entretanto, essa foi apenas uma pré-lista para a Liga Mundial e não é obrigatória. As convocações definitivas serão feitas pelo técnico Bernardinho até o final de maio. A relação divulgada na terça-feira tem 25 nomes e o treinador pode inscrever apenas 20 jogadores para o torneio.

Se tiver o nome cortado da relação final, Gustavo afirma que não ficará magoado com o técnico. “Essa é apenas a primeira lista e a decisão é dele. Se achar que estou bem, eu vou lá para ajudar e treinar como todo mundo. Se não, eu vou pegar a mochila e ficar em casa. Sem ressentimentos”.
 

Leia tudo sobre: gustavovôleiliga mundialaposentadoria

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG