"No geral, a equipe está indo bem. Acho que estamos numa crescente", disse a jogadora, que tem sido o principal destaque do Brasil

selo

Uma das principais jogadoras da seleção brasileira feminina de vôlei, a oposto Sheilla avalia que o time está mostrando evolução durante a disputa do Grand Prix. Até o momento, o Brasil mantém uma campanha invicta, com vitórias sobre Japão, Alemanha, Coreia do Sul, Tailândia, Casaquistão e Itália. Agora, se prepara para a terceira e última rodada da fase de classificação da competição, que começa na sexta-feira, em Bangcoc, na Tailândia.

"Até agora, o time jogou bem. Tivemos alguns jogos que apresentamos alguns momentos de desconcentração. Mas, no geral, a equipe está indo bem. Acho que estamos numa crescente", disse Sheilla, que é titular da equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães e tem sido uma das maiores pontuadoras da competição.

Em Bangcoc, o Brasil fará três jogos, começando com o confronto de sexta-feira com a seleção cubana. "Cuba é sempre um clássico. Elas têm muita força física e diversidade de ataque. Temos que estar sempre atentas, porque, se vacilarmos um pouco, elas vêm para cima", avisou Sheilla, lembrando que as brasileiras ainda enfrentarão Argentina, no sábado, e Tailândia, no domingo.

Com a campanha invicta nas duas primeiras rodadas, a seleção brasileira já está bem perto da classificação para a fase final do Grand Prix, que acontecerá entre os dias 24 e 28 de agosto, em Macau. Entre as 16 seleções participantes da competição, sete avançam para a disputa do título, junto com a anfitriã China, que tem vaga assegurada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.