Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Sesi vence Montes Claros e segue como único invicto da Superliga

Time paulista fechou jogo em 3 sets a 2, parciais de 25/22, 25/20, 19/25, 17/25 e 15/13, e atingiu a 12ª vitória seguida

Gazeta |

Nesta quinta-feira, no complemento da 12ª rodada, o Sesi sofreu para vencer o BMG/Montes Claros por 3 sets a 2, parciais de 25/22, 25/20, 19/25, 17/25 e 15/13, e manteve a invencibilidade na edição 2010/2011 da Superliga Masculina. Já são 12 jogos sem saber o que é derrota.

O primeiro set fez jus às colocações das equipes, que iniciaram a rodada na primeira e segunda colocações, e começou equilibrado. Após inúmeras idas e vindas, foi o Sesi que tomou a dianteira ao acumular três pontos de vantagem (20 a 17). A 'gordurinha' manteve-se até o final e a equipe paulistana, contando com a ótima fase do oposto Wallace, fechou por 25 a 22.

Na segunda parcial, os mineiros, vice-campeões na última temporada (quando caíram apenas para a Cimed/Florianópolis), voltaram mais atentos e ofereceram maior resitência aos donos da casa. Mas, no decorrer dos pontos, o Montes Claros passou a cometer erros infantis e deu oportunidade para os comandados do técnico Givoane Gávio ganharem terreno.

Serginho 'Escadinha', ágil e raçudo como sempre, deu mostras de que está totalmente recuperado de sua contusão nas costas (que o deixou fora de várias rodadas da edição passada) e deu aula de como ser líbero. Com a vitória na segundo set (25 a 20), o Sesi ficou perto de fechar o jogo no Ginásio Vila Leopoldina.

Contudo, no terceiro set, o Montes Claros partiu para cima na base do tudo ou nada e se deu bem. Implacável nos ataques, o 'Pequi Atômico' assustou os donos da casa, diminiu o marcador (25 a 19) e foi embalado para a quarta parcial. Atordoado, o Sesi demorou a voltar à partida. Bom para os visitantes, que ganharam novamente e levaram o embate para o tie break.

No quinto e decisivo set, o bloqueio do Sesi voltou a funcionar, Murilo e Sidão (figuras frequentas na seleção brasileira) chamaram a responsabilidade e a incrível invencibilidade foi mantida.

Quem também começaram bem o ano de 2011 foi o Medley/Campinas (equipe que tem o ex-levantador Maurício como diretor), que derrotou o Santo André/Spread, o Volta Redond, algoz do São Caetano/Tamoyo, e o BMG/São Bernardo, que passou pelo Fátima/Medquímica/Sogipa. Na sexta-feira, Cimed e Vivo/Minas abrirão a 13ª rodada, em Florianópolis.

Leia tudo sobre: superliga masculinasesimontes clarosinvencibilidade

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG