Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Serginho vê 'dor de cabeça' para Bernardinho na seleção

Seleção brasileira enfrenta a Polônia duas vezes neste final de semana pela segunda rodada da Liga Mundial

AE |

selo

Divulgação/CBV
Líbero Serginho enalteceu a força do elenco brasileiro que disputa a Liga Mundial
A seleção masculina brasileira de vôlei treinou na manhã desta sexta-feira em mais um dia de preparação para os duelos contra a Polônia, que serão disputados no Rio, no Ginásio do Maracanãzinho, neste sábado e domingo, ambos a partir das 10h. A escalação da equipe ainda está indefinida e Serginho exaltou a qualidade do elenco à disposição de Bernardinho.

O líbero lembrou que João Paulo teve bom desempenho nos duelos com Porto Rico, quando substituiu Murilo, que foi liberado depois que a sua mulher, a também jogadora Jaqueline, perdeu o bebê que estava esperando. Agora, porém, ele está de volta ao time e à disposição de Bernardinho.

"O Bernardinho está com dor de cabeça para escalar o time. João Paulo entrou bem contra Porto Rico. Não queria estar na pele dele. Eu quero ver qual vai ser o time titular", afirmou Serginho.

Bernardinho vai definir na tarde desta sexta-feira com a comissão técnica a escalação do Brasil para os duelos com a Polônia. O treinador avisou que está concentrado apenas nos próximos jogos, sem pensar em uma futura fase final da Liga Mundial.

"Vamos tentar mesclar, mexer no time, mas mantendo a base e sem comprometer o resultado. Os poloneses tem um ataque mais potente que Porto Rico e não penso mais à frente. Minha concentração é na Polônia e no máximo penso nos Estados Unidos na próxima semana", disse Bernardinho.

Os ingressos para os jogos do Brasil com a Polônia no Ginásio do Maracanãzinho, que tem capacidade para 11,8 mil pessoas, já estão esgotados. A situação, porém, não deixa Bernardinho eufórico. O treinador revelou temer a pressão externa e situações que possam desconcentrar os jogadores da seleção.

"A pressão existe sempre, mas jogar em casa nos preocupa mais. É sempre muita solicitação, é família próxima, é gente pedindo ingresso, é a mídia comparecendo em maior número, e isso tira um pouco o foco", disse Bernardinho. "Nos jogos na Europa os times consegue se concentrar mais", completou.

Leia tudo sobre: liga mundialbernardinhoserginho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG