"Se estiver do lado de fora, vou ajudar do jeito que posso. Estou aqui para isso", afirma o ponteiro

Divulgação/CBV
Giba se concentra para sacar no treino da seleção nesta sexta-feira
Giba é um dos ícone da seleção brasileira na geração de Bernardinho. Ele já foi melhor do mundo, é campeão olímpico e mundial e, agora, aos 34 anos, o jogador briga por uma posição de titular nesta Liga Mundial com Murilo, eleito melhor do mundo em 2010, e João Paulo Bravo, que começou em quadra em todos os jogos do torneio. Agora, Giba será titular novamente diante de Porto Rico, neste final de semana. Porém, mesmo de fora, ele quer ajudar e participar do time.

"Sou um jogador com essa bagagem, experiente dentro de quadra, mas que de modo algum tem vontade de ficar do lado de fora. Se estiver do lado de fora, vou ajudar do jeito que posso. Estou aqui para isso", disse o jogador depois do treino desta manhã no ginásio do Ibirapuera. "Se quiser ficar ajudando do lado de fora, peço um lugar na comissão técnica", brincou.

Outro veterano da seleção de Bernardinho que está na equipe, mas fora do grupo titular é Dante. E ele admite estar sofrendo de ansiedade. "Estou morrendo de vontade de jogar, você nem imagina", afirmou o atacante. Com uma inflamação no joelho direito, Dante ainda não estreou na temporada e voltou a saltar nesta sexta-feira . Ele ainda é dúvida para as partidas contra Porto Rico, no sábado e no domingo, às 10h (horário de Brasília), em São Paulo.

"Não sinto quase nada de dor, mas a previsão é que eu esteja 'zerado' daqui uma semana ou uma semana e meia", comenta.

Ele assistiu todos os jogos do Brasil na Liga e não gostou muito da experiência. "É muito complicado ficar do lado fora. Se for para ficar assim, prefiro ir para casa. Quero jogar!", fala Dante.

*com GE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.