Tamanho do texto

Dispensado pelo Pinheiros, o jogador acredita que sua situação na seleção brasileira não será afetada

Um dos ícones da seleção brasileira de vôlei campeã mundial, Rodrigão foi surpreendido com a dispensa do Pinheiros/SKY pouco antes do Natal. O meio de rede sabe que as atitudes no clube refletem nas convocações do técnico Bernardinho, contudo, nesta situação, ele mostra-se despreocupado sobre o futuro.

"Não tenho dúvida de que a minha situação na seleção brasileira não vai mudar nada, estou tranquilo quanto a isso", afirma o atleta.

No primeiro contato com a imprensa, durante participação em um evento beneficente na cidade de Jundiaí (SP), Rodrigão deixou claro que não entendeu os motivos de sua saída do clube paulista. De qualquer forma, o atleta insiste que a relação com Bernardinho sempre foi muito boa.

"Estou com o Bernardinho faz dez anos, ele sabe que sou incapaz de fazer qualquer coisa de errado. Aliás, até estranhou tudo o que aconteceu. Tenho uma grande relação com o Bernardinho, é algo de pai para filho, não tem o que falar", explica.

Em virtude do fato inusitado, o futuro de Rodrigão segue incerto. Como a regra da Superliga não permite uma transferência para outro time brasileiro, o meio de rede prioriza uma transferência ao exterior. Caso também não arrume uma equipe fora do país, o atleta já tem na cabeça a solução.

"Vou treinar sozinho para defender a seleção brasileira nas competições do ano que vem", informou Rodrigão, que continuará recebendo seus vencimentos do principal patrocinador do Pinheiros, com quem mantém contrato até maio de 2012.