Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Rodrigão nega contato de time de Eike Batista e foca na Turquia

O central começa a disputa dos playoffs do Campeonato Turco nesta segunda e não quer falar de mercado neste momento

Aretha Martins, iG São Paulo |

O central campeão olímpico e mundial Rodrigão foi dispensado em dezembro do ano passado pelo Pinheiros/Sky e, pouco depois, assinou com o Ziraat Bankasi, da Turquia, até maio. Entretanto, ele sempre disse que queria voltar ao Brasil na próxima temporada. Ainda assim, Rodrigão nega ter recebido qualquer proposta do RJX, nova equipe masculina criada pelo empresário Eike Batista no Rio de Janeiro.

"Ele não teve nenhum contato e, no momento, não quer conversar sobre mercado ou sobre o seu futuro. Ele está focado nos playoffs do Campeonato Turco, que começam hoje (segunda-feira), e motivado para a disputa", disse Douglas Souza, gerente da 7 mais 7, empresa que cuida da carreira do atacante.

A empresa também é responsável pelo levantador Bruninho, que fechou por 45 dias com o Modena para disputar a fase final do Campeonato Italiano. O jogador era outro nome apontado como reforço para o RJX. Porém, segundo Douglas Souza, Bruninho ainda tem como prioridade renovar seu contrato com a Cimed/Florianópolis por mais uma temporada.

Saiba mais sobre o novo time

O empresário brasileiro Eike Batista, eleito pela revista "Forbes" o oitavo homem mais rico do mundo, anunciou em sua página no Twitter a criação da equipe RJX. O elenco será composto por jogadores de alto nível e a sede será no ginásio do Maracanãzinho.

Bernardinho, técnico da seleção brasileira masculina e da Unilever, ajudou Eike no começo do projeto, mas negou, em comunicado, que será treinador ou coordenador do projeto.

"Participei como avalista da equipe de profissionais que estará à frente desta iniciativa e pude apresentar as ideias que compõem o projeto: uma equipe de alto rendimento (na área social, núcleos de vôlei nas UPPs) e ainda um movimento intenso de incentivo à formação de atletas nos clubes do Rio de Janeiro. Tenho a convicção de que muitos frutos serão colhidos. Por ser o treinador da equipe Unilever e pelo conflito de interesses que existiria por ser o treinador da seleção brasileira masculina de vôlei, não terei nenhum envolvimento com a equipe do RJX", afirmou.

Leia tudo sobre: rodrigãoeike batistarjx

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG