Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Para Murilo, Brasil precisa de paciência contra os EUA

Próximo adversário foi o único a superar a equipe comandada pelo técnico Bernardinho nesta temporada

Gazeta |

Após se despedir da torcida brasileira com vitória sobre Porto Rico neste domingo, o Brasil viaja para os Estados Unidos para enfrentar a seleção norte-americana na sequência da Liga Mundial de Vôlei. Líder do Grupo A, a equipe verde-amarela perdeu apenas uma vez na edição deste ano, justamente para os norte-americanos.

Vippcomm
"O nosso saque tem que entrar,independente de ser Porto Rico, Polônia ou Rússia", disse o ponteiro
Para o ponteiro Murilo, o que falta para o Brasil é paciência para enfrentar o estilo dos Estados Unidos. "Precisamos de paciência, que talvez a gente não tenha tido no jogo que a gente perdeu contra eles. O nosso saque tem que entrar, como entrou nesse primeiro set, independente de ser Porto Rico, Polônia ou Rússia, faz muito estrago", afirmou.

Já o capitão Giba acredita que a seleção brasileira precisa estudar ainda mais o jeito de jogar dos norte-americanos. "Temos que estudar, ver vídeos, ver o que estão fazendo, ver o que a gente fez de errado. Estudar e entrar para ganhar a partida", disse o camisa 7 do Brasil. 

"Com certeza eles estudam a gente. É difícil quando você é um time a ser batido. Hoje todo mundo estuda o Brasil. A gente precisa ver o que realmente está acontecendo. Acho que vai ser bem diferente dos jogos daqui", acrescentou Giba.

Presente na equipe que conquistou a prata nas Olimpíadas de Pequim-2008, Murilo rechaça qualquer sentimento de revide contra os adversários norte-americanos. "Apesar de ter perdido em 2008, eu não consigo pensar assim. Só se ano que vem, em 2012, a final olímpica for Brasil e Estados Unidos, a gente pode falar em revanche", disse.

Com Porto Rico fora da briga pela classificação para a fase final da Liga, Murilo não escolhe rival e acredita que está bastante disputado entre Estados Unidos e Polônia. O ponteiro ainda não vê a vaga brasileira garantida e chama atenção para a vontade dos times em derrotar a equipe verde-amarela.

"Os dois ainda têm chances, eles querem ganhar do Brasil porque eles precisam ganhar da gente. Vamos dizer que os dois ganham os dois jogos de Porto Rico e precisam beliscar contra o Brasil. Então, nós precisamos ainda garantir, matematicamente não estamos classificados", concluiu.

Leia tudo sobre: Liga Mundial de VôleiBrasilmurilovolei

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG