Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

No encontro das musas, Jaque e Hooker levam a melhor na Superliga

Decisão reuniu belas jogadoras no Maracanãzinho, mas equipe de São Paulo levou o título para casa

iG São Paulo |

A decisão da temporada 2011/2012 da Superliga feminina de vôlei levou o Sollys/Nestlé (SP) e o Unilever (RJ) ao Maracanãzinho neste sábado. Além de uma grande partida, os times também mostraram belas jogadoras, essenciais para a chegada até a final do mais técnico torneio de vôleibol do mundo.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

Em grande partida da oposto norte-americana Destinee Hooker, a equipe de Osasco atropelou o adversário da casa, venceu por 3 sets a 0, vingando a derrota na última decisão e levando o título para São Paulo . Além da americana, Jaqueline foi outra a ter grande atuação, tanto pela beleza, quanto pela importância na vitória do clube paulista. A ponteira teve dificuldades no começo do jogo, devido à forte marcação, mas superou os problemas com o auxílio da oposto norte-americana, que encontrou o caminho para o pentacampeonato do Sollys/Nestlé.

Saiba mais:  Sollys/Nestlé atropela o Unilever e conquista o penta da Superliga

Vipcomm
Jaqueline, Hooker e Tandara comemoram ponto marcado na decisão da Superliga

RELEMBRE BELAS DO BRASIL E DO MUNDO QUE ESTIVERAM NAS QUADRAS DA SUPERLIGA

Em segundo lugar na competição, o Unilever não ficou atrás no quesito belas jogadoras. Com Sheilla, Mari e Fernanda Venturini - em sua última apresentação -, a equipe fez bonito na decisão, mas não foi páreo para o time visitante, que vingou a derrota na final da temporada 2010/2011 da Superliga.

Vipcomm
Sheilla tenta o ponto no confronto com o Sollys/Nestlé
Leia também: Bernardinho lamenta falta de homenagem da CBV para Venturini

Fernanda Venturini voltou ao vôlei neste ano, após quatro anos aposentada, por um pedido do técnico do Unilever - e seu marido - Bernardinho. Apesar da experiência, a levantadora não fez uma grande partida no seu definitivo adeus ao esporte. Sheilla esteve em grande dia, mas não conseguiu conter o adversário, que explorava a deficiência da bela Mari na recepção para assegurar o quinto título no melhor torneio de vôlei do mundo.

A partida terminou com a vitória do Sollys/Nestlé por 3 sets a 0, com parciais de 25 a 14, 25 a 18 e 25 a 23, em apenas 1h19 minutos de jogo. O título vinga o time de Osasco da derrota na última final da Superliga Feminina, vencida pelas cariocas. O jogo deste sábado foi a oitava decisão consecutiva entre os dois times na competição.

Leia tudo sobre: vôleisuperliga femininasollys/nestléunileversheillajaquelinehookermariventurini

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG