Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Natália e Thaísa são as melhores brasileiras nas estatísticas do Mundial

A ponteira aparece como a quarta colocada na lista de atacantes. Já a central repete a colocação na lista de bloqueadoras

Aretha Martins, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861833918&_c_=MiGComponente_C

A seleção brasileira feminina de vôlei chega à segunda fase do Campeonato Mundial com cinco vitórias em cinco jogos e duas jogadoras com destaque nas estatísticas individuais do torneio. E as duas são estreantes em mundiais.

Natália é a jogadora mais jovem do elenco brasileiro no Mundial. Aos 21 anos, ela aparece como a quarta melhor atacante do torneio, com 50,43% de aproveitamento. A ponteira, que jogou o Grand Prix como oposta, é considerada um coringa pelo técnico Zé Roberto Guimarães. Ela ganhou a vaga de titular na ponta com as lesões de Paula Pequeno e Mari e está atendendo às expectativas. Natália, que colocou 25 bolas no chão na vitória por 3 sets a 0 sobre a Itália, ainda é a maior pontuadora do Brasil na competição, com 77 acertos, e a melhor sacadora, com cinco aces e média de aproveitamento de 0,29% por set.

Outra brasileira bem nas estatísticas individuais é a central Thaísa. Ela também é a quarta na lista das bloqueadoras, com 17 pontos no fundamento e média de um ponto por set. A jogadora , que conquistou espaço no time que ganhou o ouro nas Olimpíadas de Pequim, é estreante em Mundiais e teve destaque em dois jogos: fez cinco pontos de bloqueio contra a República Tcheca e cinco contra a Itália.

Ainda entre as primeiras colocadas aparece a líbero Fabi, veterana da seleção brasileira. Ela é a quinta na defesa, com média de acerto por set de 3,29%. Na disputa entre as líberos, a brasileira cai para a nona colocação, com 5,71% de média.

Já a ponteira Jaqueline, que liderou os números na recepção no vice-campeonato mundial do Brasil em 2006, ainda está distante da ponta da tabela nesta edição. Ela é apenas a 19ª colocada no fundamento (49,61% de acerto) e repete a posição na lista das defensoras (1,88% de média por set).

Divulgação
Jaqueline compõe a linha de passe da seleção ao lado da líbero Fabi

Entre as estrangeiras, a turca Neslihan Darnel quer repetir o desempenho de 2006, quando foi eleita a maior pontuadora do torneio, com 225 acertos. Ela lidera a estatística deste ano, com 132 bolas no chão depois de cinco jogos no Mundial. Já as russas, campeãs mundiais em 2006, e as norte-americanas, campeãs do Grand Prix em 2010, são as líderes nas listas. Rússia tem a melhor atacante e a melhor líbero, enquanto os Estados Unidos contam com a melhor levantadora e a melhor na defesa.

Veja quem lidera as estatísticas e as melhores brasileiras em cada fundamento

Pontuadora
1º Neslihan Darnel (TUR) ¿ 132 pontos
2º Saori Kimura (JAP) ¿ 99
3º Yeon-Koung Kim (COR) ¿ 97
18ª NATÁLIA (BRA) ¿ 70

Ataque
1º Tatiana Sokolova (RUS) ¿ 55,93% de aproveitamento
2º Yoana Palacios (CUB) ¿ 53,06%
3º Manon Flier (HOL) ¿ 50,68%
4º NATÁLIA (BRA) ¿ 50,43%
11ª SHEILLA (BRA) ¿ 47, 17%

Bloqueio
1º Ivana Plchtova (TCH) ¿ 1,32% de média por set
2º Xiu Ming (CHI) ¿ 1,19%
3º Kaori Inoue (JAP) ¿ 1,05%
4º THAISA (BRA) ¿ 1,00%
7º FABIANA (BRA) ¿ 0,88%

Saque
1º Kenia Carcaces (CUB) ¿ 0.61% de média por set
2º Maret Grothues (HOL) ¿ 0.59%
3º Neslihan Darnel (TUR) ¿ 0,57%
20º NATÁLIA (BRA) ¿ 0,29%
21º FABÍOLA (BRA) ¿ 0,29%
24º THAÍSA (BRA) ¿ 0,29%

Defesa
1º Stacy Sykora (EUA) ¿ 5,06% de média por set
2º Brenda Castillo (DOM) ¿ 3,84%
3º Kirsten Tzschernin (ALE) ¿ 3,33%
5ª FABI (BRA) ¿ 3,29%

Levantadora
1º Alisha Glass (EUA) ¿ 12,35% de média por set
2º Nootsara Tomkon (TAI) ¿ 11,82%
3º Kathllen Weib (ALE) ¿ 11,60%
18º FABÍOLA (BRA) ¿ 5,06%

Recepção
1º Wilavan Apinyapong (TAI) ¿ 69.75% de aproveitamento
2º Youn-Jie Nam (COR) ¿ 66,33%
3º Logan Tom (EUA) ¿ 65,83%
19º JAQUELINE (BRA) ¿ 49,56%
21º FABI (BRA) ¿ 48,68%

Líbero
1º Svetlana Kryuchkova (RUS) ¿ 7,28% de média por set
2º Brenda Castillo (DOM) ¿ 7,21%
3º Stacy Sykora (EUA) ¿ 6,88%
9º FABI (BRA) ¿ 5,71%

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG