Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Na TV, Bernardinho nega marmelada no Mundial masculino de vôlei

Treinador diz que decisão de escalar reservas contra a Bulgária foi dele, embora o elenco tenha apoiado a decisão através de votação: O Bruno estava no limite, justifica

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861599827&_c_=MiGComponente_C

Bernardinho voltou a falar, nesta terça-feira, sobre a polêmica derrota da seleção brasileira para a Bulgária no Mundial masculino de vôlei, no dia 2 de outubro. Em entrevista à ESPN Brasil, ele assumiu a responsabilidade por escalar os reservas naquele jogo, embora os próprios jogadores tenham tomado a mesma decisão. Porém, o treinador negou que o time tenha perdido de propósito para enfrentar adversários mais frágeis nas fases seguintes.

Assumo total responsabilidade por jogar contra a Bulgária sem levantador. Mas tudo começou com o problema do levantador logo na inscrição. Não nos permitiram substituir o Marlon, que estava com problemas graves. Queriam colocar o maior número de pedras possível no nosso caminho, disse Bernardinho.

O técnico diz que os próprios atletas votaram pela escalação dos reservas, a fim de evitar contusões. A maior preocupação era com Bruninho, levantador titular. O Bruno estava no limite, com dor na coxa e gripado. Na final, ele jogou pior do que jogaria contra a Bulgária. Colocar ele em quadra contra a Bulgária era insensato. Não foram mais do que quatro ou cinco votos a favor da escalação completa.

Embora tenha reafirmado que agiu de maneira legítima, Bernardinho se diz incomodado com a forma como o Brasil perdeu o jogo. É uma mancha, declarou. Minhas desculpas são para as pessoas que vão ao ginásio querendo ver o Brasil campeão e veem um Brasil desfigurado. [Minhas desculpas] são para as pessoas que estavam lá. Eu não fui capaz de administrar aquilo tudo. Não consegui me preparar de forma correta para aquela partida.

Organização deficiente
Na visão de Bernardinho, a polêmica envolvendo o jogo Brasil x Bulgária só existiu porque o torneio foi mal formulado. Houve coisas propositadamente criadas para blindar a Itália, já que era necessário o sucesso deles na competição.

Outro caso foi citado pelo técnico. Com Marlon doente, em determinado momento Bernardinho convidou o italiano Maurizo Latelli para ajudar o Brasil em um treino. O levantador foi bastante criticado pela imprensa local, chamado de traidor por ter ajudado o inimigo. Um sentimento de indignação e revolta foi sendo alimentado com as situações que foram sendo criadas pela imprensa italiana, que tentava nos desestabilizar de todas as formas. Não fui capaz de administrar esse sentimento.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG