Brasileiros estão entre os jogadores de vôlei de quadra que foram homenageados e considerados "heróis"

A FIVB (Federação Internacional de Vôlei) está promovendo, desde o Campeonato Mundial de Vôlei de Praia, uma iniciativa para alavancar o esporte. E a maneira adotada foi homenagear atletas de todo o mundo com um hall da fama. Após Emanuel, recém-tricampeão mundial nas areias, ter até a sua estátua , a entidade elegeu os brasileiros Murilo e Giba como "heróis" da quadra.

Murilo é titular da seleção e foi eleito o melhor jogador do mundo em 2010
Vippcomm
Murilo é titular da seleção e foi eleito o melhor jogador do mundo em 2010
Ao todo, quinze jogadores foram contemplados com a honraria, denominada "FIVB Heroes". Murilo, que embarcará na noite desta segunda para enfrentar os Estados Unidos pela Liga Mundial, agradeceu por ter sido lembrado.

"Me sinto honrado de fazer parte desta lista. Convivemos no meio de tanta gente boa no esporte, tantos grandes jogadores, ídolos, amigos, e acho essa iniciativa da FIVB fantástica. É um reconhecimento ao trabalho dos atletas, aos países. Fico orgulhoso com isso e fazer parte desse 'time' é uma honra", afirmou.

Além dos dois brasileiros, figuram a seleta lista Facundo Conte (Argentina), Matey Kazyiski (Bulgária), Wilfredo Leon (Cuba), Antonin Rouzier (França), Ferdinand Tille (Alemanha), Kunihiro Shimizu (Japão), Moon Sung-Min (Coreia), Simone Parodi (Itália), Bartosz Kurek (Polônia), Héctor Soto (Porto Rico), Maxim Mihaylov (Rússia), Sasha Starovic (Sérvia) e Clayton Stanley (EUA).

Sheilla é única brasileira da lista

Além de destaque na seleção, Sheilla comandou o Unilever no ouro da Superliga 2010/2011
Divulgação/CBV
Além de destaque na seleção, Sheilla comandou o Unilever no ouro da Superliga 2010/2011
No grupo das mulheres selecionadas pela FIVB, a oposta Sheilla, campeã olímpica em Pequim e vice-mundial, é a única brasileira e sul-americana da lista.

“É uma honra ser lembrada como a única representante de um grupo campeão. Não é uma vitória individual e sim de todas nós. É uma emoção diferente e vou continuar trabalhando para conquistar bons resultados para o Brasil”, disse a jogadora.

A lista das mulheres ainda conta com Kenia Carcaces (Cuba), Yimei Wang (China), Milagros Cabral de La Cruz (República Dominicana), Margareta Kozuch (Alemanha), Saori Kimura (Japão), Hyo-Jin Yang (Japão), Simona Gioli (Itália), Manon Flier (Holanda), Joanna Kacza (Polônia), Ekaterina Gamova (Rússia), Jelena Nicolic (Sérvia) e Destine Hooker (EUA).

*com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.