Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Miss é eliminada, mas Superliga segue cheia de musas. Veja e vote

Luciane, do Mackenzie, caiu nas quartas. Confira a galeria das mais bonitas dos playoffs

iG São Paulo |

Já estão definidos os semifinalistas da Superliga Feminina 2011/12 . Unilever, Sollys/Nestlé e Vôlei Futuro haviam avançado na segunda-feira (eliminando Mackenzie/Cia. do Terno, BMG/São Bernardo e Banana Boat/Praia Clube, respectivamente), e na noite da última terça o Usiminas/Minas eliminou o Sesi e também foi para a próxima fase do torneio.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Pelo caminho, ficou a musa Luciane, central do Mackenzie/Cia. do Terno e também Miss no Rio Grande do Sul. A bela virou celebridade nos últimos meses e seu sorriso ganha cada vez mais fãs. No entanto, outras jogadores seguem embelezando a competição, que teve uma seleção de beldades nos playoffs. Confira as belas das quartas de finais da Superliga e escolha a sua preferida:

As musas da Superliga, porém, não são apenas rostinhos bonitos. Praticamente todas também mostram excelente aproveitamento nos números. Confira:

Blog Mundo do Vôlei: Cubanas levam Minas à semifinal em jogo com provocação desnecessária

Sheilla - oposta - Unilever-RJ
Maior pontuadora da última Superliga, a jogadora da seleção brasileira tem passado por maus bocados nesta temporada por causa de uma lesão no ombro. No entanto, continua jogando em alto nível: é a 5ª maior pontuadora da edição 2011/12, com 350 pontos. Além disso, é a 4ª jogadora mais eficiente no ataque em todo o torneio, com 24.23% de aproveitamento, e a melhor sacadora da Superliga: são 26 aces e apenas 24 erros em 302 saques no total. Atleta completa, Sheilla ainda tem 49.49% de aproveitamento nos lances de defesa. Seu time, a Unilever, segue na luta pelo título.

Jaqueline - ponteira - Sollys/Nestlé-SP
A musa é a 9ª maior pontuadora da atual Superliga, com 313 pontos. Também mostra boa eficiencia nos lances ofensivos: é a 7ª melhor atacante da competição, com 21,76% de aproveitamento. Na defesa, Jaqueline tem a 4ª melhor recepção do campeonato, com 203 acertos, 171 lances de continuação e apenas sete erros (o menor número entre as 10 melhores no quesito), o que dá um aproveitamento de 51,44%. Seu time, o Sollys/Nestlé, continua vivo na briga pelo título.

Dani Lins - levantadora - Sesi-SP
Nesta temporada, a jogadora da seleção brasileira aceitou o desafio de trocar a poderosa Unilever pelo time paulistano, que disputou a Superliga feminina pela primeira vez. Dani Lins viu sua equipe cair nas quartas de final, mas deixa a competição como a 3ª melhor jogadora de defesa (eficiência de 51,28%) e 8ª melhor levantadora: foram apenas 23 erros em 2.645 tentativas.

Suelle - ponteira - Banana Boat/Praia Clube-MG
A ponteira foi uma das melhores jogadoras do Banana Boat/Praia Clube na temporada, e saiu da competição como 28ª melhor pontuadora da Superliga (244 no total). Suelle ficou conhecida na última temporada, quando assumiu a vaga de Mari no Unilever, que havia operado o joelho. Neste ano, a jogadora voltou a se destacar e teve a 10ª melhor recepção do torneio: foram 255 acertos, 266 lances de continuação e somente 24 erros, resultando em aproveitamento de 42,39%. Sua equipe foi eliminada nas quartas de final pelo Vôlei Futuro.

Paula Pequeno - ponteira - Vôlei Futuro-SP
Outra jogadora de seleção brasileira, é a atual 14ª maior pontuadora da Superliga Feminina. São 283 bolas cravadas, com uma curiosidade: entre as 50 maiores pontuadoras do torneio, ela foi a única que não fez nenhum ace. Além disso, mostra excelente aproveitamento ofensivo, com o 4º melhor ataque da competição (23,45% no total), e também defensivo: é a dona do 10º melhor aproveitamento de defesa até o momento, com 44,86% de eficiência. Sua equipe segue na luta pelo título da Superliga.

Lia - oposta - BMG/São Bernardo-SP
A bela foi um verdadeiro furacão no ataque nesta temporada. Com 318 pontos, é a atual 7ª maior pontuadora da Superliga. Isso, no entanto, não foi suficiente para salvar seu time, eliminado nas quartas de final pelo Sollys/Nestlé, na série mais simples dos playoffs.

Mari Paraíba - ponteira - Usiminas/Minas-MG
Mariana Costa, a Mari Paraíba, continua na luta pelo título da Superliga com sua equipe. Musa arrebatadora de corações, também passou por cima de muitas adversárias na temporada e conquistou a 30ª colocação na lista de maiores pontuadoras do torneio, com 230 pontos. Também mostrou ótimo aproveitamento no saque, com o 6º melhor serviço na competição (22 aces e apenas 32 erros em 315 tentativas).

Luciane - central - Mackenzie/Cia. do Terno-MG
Musa mais badalada do momento, foi a única que fugiu à regra das beldades e não se destacou em nenhum quesito na Superliga feminina. De quebra, viu sua equipe ser eliminada nas quartas de final pela Unilever.

Leia tudo sobre: VôleiSuperliga FemininaSheillaJaquelineUnileverSollysMackenzieVôlei FuturoPraia ClubeMinasSesi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG