Tamanho do texto

Sob o comando da levantadora Claudinha, eleita melhor em quadra, Usiminas/Minas bateu time de Araçatuba no tie-break

Usiminas/Minas precisou de mais de duas horas de jogo para bater o Vôlei Futuro
Divulgação
Usiminas/Minas precisou de mais de duas horas de jogo para bater o Vôlei Futuro
Usiminas/Minas e Vôlei Futuro fizeram um dos jogos mais emocionantes da edição 2011/2012 da Superliga feminina de vôlei. Atuando em casa, na Arena Vivo, em Belo Horizonte, as mineiras tiveram que salvar seis match points e venceram o time de Araçatuba por 3 sets a 2 (25/17, 25/23, 20/25, 20/25 e 17/15) em 2h13 de partida.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

A levantadora Claudinha, da Usiminas/Minas, foi eleita a melhor jogadora da partida. Outros destaques da equipe mineira foram a ponteira Herrera, com 18 acertos, a central Fernanda Isis, com 15, e a oposto Daymi, com 11. Mesmo com a derrota, o Vôlei Futuro teve a maior pontuadora do jogo, a ponteira Fernanda Garay, com 28 acertos.

A vitória suada deu ao Usiminas a quarta colocação na tabela, com 35 pontos. Com a mesma pontuação, mas com mais vitórias por 3 a 0 ou 3 sets a 1, o Vôlei Futuro segue na terceira colocação geral.

Superliga masculina: Fora de casa, Vôlei Futuro supera Cimed/Sky e assume liderança

"Foi um grande jogo. No primeiro turno não fizemos uma boa partida contra o Vôlei Futuro, mas hoje a equipe se comportou muito bem. Uma vitória como essa eleva a moral de todo o grupo. Começamos muito bem a partida. Depois o Vôlei Futuro cresceu no terceiro e no quarto sets, mas conseguimos reverter uma situação desfavorável no tie-break", analisou Jarbas Soares, técnico do Usiminas/Minas.

Vitórias para as líderes

Luizomar conversa com jogadores do Sollys/Nestlé na vitória diante do Macaé
Divulgação
Luizomar conversa com jogadores do Sollys/Nestlé na vitória diante do Macaé
Unilever e Sollys/Nestlé, donas das primeiras colocações na tabela, venceram na sexta rodada do returno. Com destaque para Sheilla, que havia deixado o jogo do começo da semana com uma contratura nas costas, o time do Rio de Janeiro passou Banana Boat/Praia Clube (MG) por 3 sets a 0 (25/17, 25/22 e 25/19) fora de casa e somou a 16ª vitória consecutiva na Superliga. A Unilever foi derrotada apenas na estreia no torneio nacional, diante do Sesi.

Já o Sollys/Nestlé não contou com suas ponteiras Ju Costa, lesionada, e Jaqueline, que se recupera de uma infecção alimentar, mas venceu o Macaé/Sports (RJ) por 3 sets a 1 (25/17, 25/27, 25/19 e 25/17), também fora de casa. E o jogo teve dois destaques. A levantadora Fabíola, que perdeu parte da Superliga com um edema no joelho, já está de volta e foi a melhor em quadra. E a central Thaísa, com três aces, chegou aos 201 pontos de saque no torneio.

A rodada segue nesta sexta-feira, com Mackenzie/Cia do Terno x Rio do Sul, às 18h30, em Belo Horizonte, e Pinheiros x Sesi-SP, às 19h30, em São Paulo.