Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Michael fala em "jogo de vida ou morte" e Dante elogia oposto Lorena

Vôlei Futuro venceu a segunda partida e empatou a série melhor de cinco neste sábado no Maracanãzinho

Gazeta |

Vipcomm
Dante é bloqueado na semifinal da Superliga masculina
Comandado por Lorena, o Vôlei Futuro venceu o RJX no Maracanãzinho com mais de 11 mil pessoas e levou a decisão da série semifinal da Superliga para Araçatuba. Enquanto Michael falou em jogo de vida ou morte na próxima terça-feira, Dante elogiou o oposto por sua performance neste domingo.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

"Teremos mais um jogo de superação. Depois da derrota no primeiro jogo, cobramos bastante de nós mesmos. A torcida também nos cobrou e acho que o sentimento de que o campeonato não poderia acabar agora favoreceu a nossa equipe. Estamos em uma semifinal e esse vai ser um jogo de vida ou morte", afirmou o central do Vôlei Futuro.

O principal destaque do confronto disputado com público recorde no Ginásio do Maracanãzinho foi o oposto Lorena. Responsável por 23 tentos, terminou como maior pontuador da partida e, para completar, também levou o prêmio de melhor jogador em quadra.

"O Lorena fez um jogo maravilhoso, totalmente o oposto do que ele fez no primeiro jogo", elogiou Dante, que já projeta uma evolução para sua equipe. "Precisamos melhorar onde erramos. Hoje, depois de um excelente primeiro set, caímos de produção e eles sacaram muito bem. Precisamos saber que nosso sonho de chegar à final não acabou", disse o atacante.

O levantador Marlon adotou postura ainda mais crítica. "Faltou competência. No terceiro set, abrimos seis pontos e perdemos. Não soubemos aproveitar a chance de jogar em casa com um ginásio lotado. Em Araçatuba, a partida será muito diferente e precisamos estar preparados", alertou.

Destaque do jogo, Lorena tratou simplesmente de comemorar. "Ninguém queria perder, porque sabíamos que a nossa história não podia acabar no segundo jogo. Mesmo com a derrota no primeiro set, em nenhum momento bateu o desespero. Aos pouquinhos, todos foram entrando no jogo e conseguimos o que era planejado", disse o oposto.

Cézar Douglas, técnico do Vôlei Futuro, espera que sua equipe mantenha o nível no jogo decisivo. "Temos que levar o comportamento que tivemos aqui nesse segundo jogo. Também temos que fazer valer o fator casa, mas sabemos que está tudo zero a zero. Não ganhamos nada. Temos mais um jogo para passar para a final e vamos buscar", encerrou.

 

Leia tudo sobre: superliga masculinavôleivolei futurorio de janeirorjx

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG