Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Medalhista olímpico italiano no vôlei passa mal e morre em quadra

Segundo os médicos, a causa mais provável da morte de Vigor Bovolenta foi um problema cardíaco

iG São Paulo |

Divulgação
Imagem divulgada pelo clube: "Sempre em nossos corações. Um abraço"
Vigor Bovolenta, meio-de-rede e ex-jogador da seleção italiana de vôlei, de 37 anos de idade, morreu na noite neste sábado após passar mal durante uma partida por sua equipe, o Voley Forli, contra o Lube Banca, em Macerata, pela série B2 do campeonato nacional (quarta divisão italiana).

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A partida estava no terceiro set e Bovolenta foi para o saque. Ele se sentiu mal e disse, segundo um dirigente do Forlí: "Minha cabeça está girando, me ajudem que vou cair". O jogador colocou a mão no lado esquerdo do peito e desmaiou. Bovolenta recebeu os primeiros socorros ainda em quadra e foi levado a um hospital em Macerata, mas não resistiu.

Veja também: Jogador inglês sofreu parada cardíaca durante jogo e segue internado. CONFIRA FOTOS DAS HOMENAGENS A FABRICE MUAMBA PELA INGLATERRA

No hospital, os médicos que atenderam o jogador disseram que a causa mais provável da morte foi um problema cardíaco, mas a imprensa italiana já divulga informações confirmando um ataque no coração. A causa exata, porém, só deve ser determinada após autópsia, que deve ser feita na manhã de segunda-feira. O atleta completaria 38 anos no dia 30 de maio.

Histórico de problemas no coração

Vigor Bovolenta já teve problemas no coração. Segundo informações do jornal La Reppublica, o meio-de-rede chegou até a se afastar do esporte para tratamento.

De acordo com a publicação, Bovolenta apresentou problemas cardíacos em meados dos anos 90, época do auge da seleção italiana. O atleta parou de jogar por quatro meses e, depois disso, voltou e não apresentou mais qualquer complicação. Bovolenta seguiu com exames e acompanhamento médico nos últimos anos e não apresentava restrições para jogar.

Andrea Giani, ídolo daquele time italiano e ex-companheiro de Bovolenta, comentou o caso. "Nós somos muito controlados, mas pode haver uma disfunção pequena, imperceptível. É improvável que aconteça o que aconteceu, mas há sempre uma pequena chance desses casos raros", falou chorando. "Não encontro mais palavras".

Homenagens nas redes sociais

Jogadores brasileiros logo comentaram a morte de Bovolenta nas redes sociais. Giba, ponteiro da seleção brasileira e que jogou diversas temporadas na Itália, escreveu no Twitter: "Acordei com a triste noticia de que Bovolenta nos deixou! Que Deus proteja e abençoe a todos os familiares que estão sentindo a sua falta!".

Quotidiano.net
Bovolenta foi atendido imediatamente na quadra e depois levado para o hospital
Dante atuou ao lado de Bovolenta dois anos no Modena e também lembrou o ex-companheiro. "Estou sem chão,após esta noticia. Descanse em paz meu amigo", postou.

Já o oposto da seleção Leandro Vissotto joga na primeira divisão italiana no momento, no Cuneo, e também lembrou Bovolenta. "Vc entra em campo para fazer seu trabalho,o que gosta! E não volta para casa! Que triste noticia! Deus te receba Bovolenta. #RIPBOVO".

Além de vários títulos por clubes, Bovolenta tinha no currículo a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996, pela seleção italiana, além de quatro títulos da Liga Mundial e um do Campeonato Mundial, em 2001.

Bovolenta era casado e tinha quatro filhos. Ele havia 553 partidas pela Série A-1 italiana (primeira divisão) em 21 anos como profissional. Decidiu jogar em Forlí para ficar mais perto de casa, em Ravena. Além de meio-de-rede, ele ajudava no marketing do time.

A rodada deste domingo pelos principais campeonatos do país terá um minuto de silêncio em sua homenagem.

*com agências internacionais

Leia tudo sobre: vôleiitáliavigor bovolenta

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG