Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Mari leva a melhor sobre Jaqueline, no duelo da superação

As duas jogadores passaram por cirurgia durante a Superliga e se recuperaram a tempo da final

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

A final entre Sollys/Osasco e Unilever teve uma sensação diferente para duas jogadoras, uma de cada equipe. Jaqueline pelo lado paulista e Mari pelo lado carioca passaram por cirurgias ao longo da Superliga e se recuperaram a tempo de disputarem a final. Melhor para Mari, que passou por uma cirurgia ainda mais complicada e foi campeã.

Mari operou o ligamento do joelho direito ano passado, quando se machucou defendendo a Seleção Brasileira, no Grand Prix. Depois de um longo período de recuperação, ela só estreou na Superliga em fevereiro. O longo tempo inativo fez a jogadora admitir que não estaria com sua força máxima na decisão. Mesmo assim veio o título, que Mari ofereceu a todas companheiras.

“Tudo o que a gente passou foi junto. Agora eu estava voltando de uma cirurgia e só tive apoio. Realmente fui tratada com muito carinho (pelas companheiras)”.

Jaqueline já operou o joelho esquerdo duas vezes, também por causa do ligamento. No começo desse ano ela voltou a sentir dores no local e teve de passar por uma artroscopia. A volta ao Sollys/Osasco foi somente na fase final da Superliga. O título não chegou, mas Jaqueline comemora o fato de estar recuperada e jogando vôlei.

“O jogo foi pau a pau, pecamos em momentos que não deveríamos ter pecado. Mas é bola para frente, é isso aí. Estou muito feliz, pois minha vitória maior foi ter volta de contusão”.

Leia tudo sobre: voleisuperliga femininasollys/osascounilever/rio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG