Treinador acredita que crescimento da equipe na reta final da Superliga é resultado da dedicação das atletas

O bom rendimento do Sollys/Nestlé na fase eliminatória da Superliga feminina de vôlei passa, segundo o treinador Luizomar de Moura, pela grande disposição de suas atletas. A equipe garantiu a vaga na decisão em apenas duas partidas da semifinal e liderou as indicações de melhores jogadoras da última rodada.

Deixe sua mensagem e comente a notícia com outros torcedores

"O crescimento da equipe é resultado da dedicação das atletas, pois todas estão concentradas e focadas. Elas estão com bastante disposição e têm correspondido bem dentro de quadra. Essa disposição é sempre importante para o crescimento, principalmente em uma reta final de um planejamento", avaliou o técnico.

A classificação do Sollys à final ocorreu com duas vitórias tranquilas sobre o Usiminas/Minas. Na primeira partida, em casa, o time de Osasco marcou 3 sets a 1. Na segunda, jogando em Belo Horizonte, a equipe marcou 3 a 0 sobre as mineiras. Nas quartas de final, o time já havia passado pelo BMG/São Bernardo em duas partidas sem maiores problemas.

Blog Mundo do Vôlei: E a final será Unilever x Sollys mais uma vez

"A vontade de querer trabalhar forte é normal no início, mas elas continuam com essa disposição mesmo nesse final de temporada, em que muitas estão desgastadas, cansadas e com um acúmulo de jogos. Então, a palavra disposição traduz a evolução de toda a equipe", avaliou.

Na decisão da Superliga feminina, o Sollys ainda aguarda a definição de seu adversário. Vôlei Futuro e Unilever venceram uma partida cada da série semifinal e se enfrentam para definir o finalista.

Entre as atletas que demonstram evolução no time de Osasco está a ponteira Tandara, que atua na posição há apenas dois anos, mas já é considerada a segunda melhor atacante da Superliga nas estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

"A Tandara tem ao lado a Jaqueline que a tem protegido bastante e diminuído o espaço no passe, junto com a Camila Brait. O esforço de saber lidar com o erro e com as dificuldades é onde vejo que a Tandara está crescendo. Ela está cada dia mais madura para lidar com os obstáculos inerentes à posição dela, que é de muita cobrança e ela precisa desse equilíbrio emocional para se tornar no futuro uma grande ponteira passadora", afirmou o técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.