Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Líbero Stacy fala e se movimenta normalmente, mas segue na UTI

Para médico responsável pelo tratamento ainda é precoce avaliar se a atleta poderá voltar a jogar no alto nível

Amanda Previdelli, iG São Paulo |

Amanda Previdelli, iG São Paulo
Marcela Constantino, diretora do Vôlei Futuro, conversa com Keri Sykora, irmã de Stacy
A jogadora do Vôlei Futuro, Stacy Denise Sykora, permanece na UTI do Hospital Sírio Libanês, mas houve melhora em seu quadro clínico. Segundo o médico coordenador da equipe responsável pelo tratamento da líbero, dr. Manoel Jacobsen, desde sexta-feira Stacy já apresentava movimentação preservada e respirava sozinha. A jogadora sofreu um acidente com o ônibus da delegação da equipe na terça-feira e teve traumatismo crânio-encefálico. Ela está acordada, mas ainda é cedo para dizer quando deverá sair do tratamento intensivo.

"O atendimento foi feito no momento certo, as condutas adotadas são as mais avançadas no mundo, ela é jovem e é uma atleta. Tudo isso conta para sua recuperação. Precisamos fazer uma série de testes e ela precisa adquirir maior grau de autonomia, mas a expectativa é que ela saia da UTI nos próximos dias", explicou o neurocirurgião em entrevista coletiva nesta manhã, no hospital em São Paulo.

Stacy não teve suas habilidades motora, oratória ou de equilíbrio comprometidas, mas, segundo os médicos, ainda não se pode fazer um prognóstico sobre funções mais refinadas da memória e do raciocínio. Dr. Jacobsen também afirmou ser precoce avaliar se a jogadora, hoje considerada a melhor líbero do mundo, poderá voltar a competir.

Getty Images
Além de líbero do Vôlei Futuro, Stacy é destaque da seleção de vôlei dos Estados Unidos
"Ela se recuperou bravamente, está consciente e reconhece familiares, mas nós ainda observamos uma certa flutuação. Em alguns momentos ela está mais hipoativa, em outros mais ativa, às vezes quase eufórica", afirmou a neurologista Samira Apóstolos, também na equipe de recuperação. Os médicos são otimistas e esperam que Stacy não tenha grandes sequelas, mas explicam que as demais funções neurológicas serão testadas ao longo da semana. Ainda não há previsão para quando a líbero poderá ser liberada do hospital.

A irmã de Stacy, Keri Sykora, enfermeira nos Estados Unidos, chegou ao Brasil no sábado para acompanhar a recuperação da jogadora e agradeceu a equipe médica e os fãs. "O estado atual da minha irmã reflete o excelente tratamento que ela vem recebendo. Ela vai continuar forte e vai continuar melhorando. Stacy está feliz, pede carinho e recebe apoio dos que a amam. Hoje eu a chamei sem querer pelo nome da minha irmã mais velha e ela me corrigiu. Nós vamos ter a Stacy normal de volta um dia".

Keri estava acompanhada da diretora do Vôlei Futuro, Marcela Constantino, que também se mostrou otimista em relação à melhora da líbero. Segundo a diretora, o clube vai acompanhar pessoalmente essa fase hospitalar da jogadora e ela vai permanecer aqui no Brasil. A irmã de Stacy não tem previsão para voltar para os Estados Unidos. A mãe da atleta também está aqui e muitos amigos e familiares ainda virão visitar. Tudo indica que a recuperação inteira da jogadora será no Brasil, já que a família está satisfeita com o tratamento que ela vem recebendo.

"O Vôlei Futuro está bancando e vai bancar toda a recuperação da Stacy. E todos os custos de todos os familiares que quiserem vir vê-la. Ela é uma pessoa que a gente ama muito e antes já conversávamos que quando ela parasse de jogar ela faria parte da comissão técnica. Temos muitos planos pela frente com ela, independente do que ela estiver fazendo", comentou Marcela.

nullA líbero estava no ônibus da delegação do Vôlei Futuro que tombou na terça-feira, a caminho do ginásio José Liberatti, em Osasco, onde aconteceria a primeira partida da série semifinal da Superliga feminina entre o time de Araçatuba e o Sollys/Osasco. Só Stacy Sykora teve ferimentos graves. As demais atletas tiveram alguns cortes no braço e reclamaram de dores, mas já haviam sido liberadas no dia seguinte ao acidente.

O time do Vôlei Futuro retomou os treinos na sexta-feira. Entretanto, ainda não há uma nova data para as partidas da semifinal do torneio nacional.

Leia tudo sobre: stacy sykoravôlei futurosuperliga femininaacidente

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG