Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Jaqueline, Sheilla e Thaísa são poupadas de treino do Brasil

Técnico José Roberto Guimarães teve que recorrer a dois reforços masculinos para simular o ataque da Alemanha, próxima adversária no Mundial

Gazeta Esportiva |

O último treino do Brasil antes da partida contra a Alemanha, que pode garantir ao time uma vaga na semifinal do Campeonato Mundial, não teve a participação de três jogadoras: Jaqueline, Sheilla e Thaísa, poupadas devido a pequenos problemas físicos. A partida será realizada às 3h (horário de Brasília) desta terça.

"A Sheilla ainda sente dores nas costas, a Thaísa está com uma bolha no dedão do pé esquerdo e a Jaqueline tem tido um grande desgaste nas partidas, atuando muito bem na armação de jogadas, no passe e na defesa. Por precaução, achamos melhor não deixá-las em quadra durante todo o treino", explicou o técnico José Roberto Guimarães.

Desta forma, o comandante recorreu a dois reforços masculinos para simular o ataque pesado dos adversários: Marco Antonio Di Bonifácio, estatístico da equipe, e Leonardo Moraes, supervisor.

"No treino, o Boni fazia o papel da Kosuch, principal atacante da Alemanha e que deve dar trabalho amanhã. O Léo treinou como a Hooker (oposto americana) costuma jogar. Procurou atacar com altura e potência semelhantes. Treinamos em função dos adversários que teremos pela frente", explicou o treinador.

Com sete triunfos em sete jogos, a seleção brasileira buscará manter os 100% de aproveitamento diante da Alemanha, que precisa vencer para continuar na luta por uma vaga nas semifinais.

"A Alemanha vive um grande momento. O Giovanni (Guidetti) conseguiu dar uma nova cara ao time. É uma equipe com bom volume de jogo e com uma das melhores defesas deste Mundial. Além disso, contra-ataca com velocidade. A Kosuch é a principal jogadora do time e merece uma marcação especial. Mas a Alemanha também conta com boas bloqueadoras e uma levantadora baixa, mas muito precisa e eficiente. Temos que sacar bem e armar um bom sistema defensivo", analisou o técnico Zé Roberto.

Depois do confronto com a Alemanha, o Brasil encerrará a sua participação na segunda fase do Mundial contra os Estados Unidos, na quarta, também às 3h (de Brasília). Brasileiras e americanas já se enfrentaram cinco vezes em 2010: uma no Grand Prix, que terminou com vitória dos Estados Unidos (campeões do torneio) e quatro em amistosos realizados no Paraná, todos com triunfo verde e amarelo.

"O time americano é um dos nossos grandes adversários no Mundial. Está entre os favoritos ao título. É uma equipe forte, que defende e bloqueia muito bem", comentou a oposto Sheilla. "Esperamos uma partida muito difícil. Os Estados Unidos têm um time muito forte. A Logan, que não estava nos amistosos e é uma das principais jogadoras da equipe, estará em quadra. Elas virão motivadas, precisarão da vitória para a classificação. Mas nós vamos com tudo também. Queremos vencer estes dois próximos jogos e terminar a segunda fase sem derrota", completou a central Thaísa.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG