Saída foi especulada durante o mês de junho, mas ela chegou a um acordo e continuará defendendo clube por mais um ano

A ponteira Jaqueline seguirá atuando em sua casa. A atleta da seleção brasileira de vôlei chegou a ter a saída do Sollys/Nestlé/Osasco especulada no último mês de junho, mas ela chegou a um acordo e continuará defendendo a equipe da Grande São Paulo por pelo menos mais uma temporada.

Aos 27 anos de idade, Jaqueline vai para a sua terceira temporada no Osasco. Ela voltou ao Brasil em 2009, quando assinou com o time por onde jogou as duas últimas eidções da Superliga Feminina - em ambas, perdeu na final para a Unilever, uma das equipes que cogitou sua contratação, sem sucesso.

"Estou feliz por estar retornando a minha casa de tantos anos. Voltei da Europa e com esta renovação completo minha terceira temporada aqui e estou muito contente. Quero poder dar o meu máximo e tudo que passei no ano passado é passado. Agora é um ano de renovação", afirmou a atleta, que quer seguir com a vida após alguns problemas pessoais ocorridos nas últimas semanas.

"Acho que nada acontece à toa e acredito muito que alguma coisa de bom vai acontecer não só pra mim, mas, para todas as pessoas que passam por dificuldades. Agora é pensar daqui pra frente e deixar pra trás o que aconteceu. Vou deixar a vida me levar", declarou Jaqueline.

Desde a final da Superliga 2010/11 até a confirmação da permanência em Osasco, Jaqueline viveu momentos de alegria e tristeza. A jogadora ficou sabendo que estava grávida, no entanto, na sequência, a atleta perdeu o bebê e teve que passar por mais um período de superação. Com novos planos, Jaque pensa agora em fazer uma grande temporada pelo Osasco e também em regressar à seleção brasileira para a disputa dos Jogos Olímpicos de Londres-2012

"Quando engravidei meus planos eram outros, mas, a partir do momento da perda do bebê, estou com novos planos. Quero retomar meus treinos bastante focada e pensando na temporada do Osasco e nas Olimpíadas de 2012. Esse é o meu objetivo neste momento e vou me dedicar o máximo e dar o melhor de mim. Se tiver que voltar pra Seleção voltarei de braços abertos pra ajudar a equipe", afirmou a ponteira, que foi campeã Olímpica em Pequim-2008.

Além da oportunidade de atuar em uma equipe de primeira linha do voleibol brasileiro, Jaqueline seguirá trabalhando com profissionais de alta qualidade e que já conhece há algum tempo, o que colaborou para que o acerto fosse concretizado.

"Trabalhar com pessoas que já conheço e convivi é certamente super importante. Apesar de o elenco ser novo, o grupo é super legal e espero que esse ano seja diferente. Esse grupo está sendo formado para ganhar e espero que seja muito vitorioso", disse a atleta.

Juntamente com Jaqueline, o Sollys/Nestlé acertou as chegadas da ponteira Silvana Papini, da levantadora Viviane Pessoa, da central Solange Borges e da oposto Heloiza Lacerda. Em contrapartida, o time de Osasco não conta momentaneamente com Fabiola, Thaisa, Adenízia, Camila Brait, Ivna e Tandara, que estão nas seleções brasileiras A e B. Além delas, Bia e Samara integram a seleção juvenil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.