Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Giba volta após seis semanas, mas não evita derrota do Pinheiros

Em seu retorno, o jogador da seleção brasileira marcou 14 pontos, mas não conseguiu evitar a derrota por 3 a 2

Gazeta |

Há seis semanas, o ponteiro Giba machucou o tornozelo direito contra o Sesi-SP e foi desfalque do Pinheiros/Sky na Superliga Masculina. Em seu retorno, o astro marcou 14 pontos contra o BMG/Montes Claros, fora de casa, mas não conseguiu evitar a derrota por 3 a 2, com parciais de 25/20, 28/30, 25/20, 23/25 e 23/21.

A volta de Giba levou 6.983 torcedores ao ginásio Tancredo Neves, maior público da temporada de toda Superliga. Ele começou no banco, mas sacou o último ponto do primeiro set e passou a jogar a partir do segundo.

Divulgação
Giba em ação durante jogo do Pinheiros pela Superliga masculina

O destaque da partida foi o oposto Leandrão, do time mineiro, com 29 pontos. Na equipe paulista, Léo acertou 27 lances e também foi bem. O Pinheiros está em sexto lugar na classificação geral, enquanto o Montes Claros se manteve em quarto.

"Pelo fato de estar seis semanas parado e só ter voltado a treinar em quadra esta semana, acredito que foi uma boa volta. Sabíamos que jogar aqui seria muito difícil, mas, para mim foi uma boa partida, pois me deu um bom ritmo de jogo, que será importante para estes dois últimos jogos que temos para definir nossa classificação aos playofs", comemorou Giba.

Vôlei Futuro e Medley/Campinas seguem vivos

O sétimo colocado Vôlei Futuro venceu o Santo André/Spread, em Araçatuba, sem perder sets, com parciais de 25/19, 25/14 e 25/18. Com o resultado, o time do levantador Ricardinho, eleito o melhor em quadra, manteve-se em sétimo lugar.

"Estávamos com uma carga emocional muito grande. No início do jogo, era perceptível essa tensão, mas, aos poucos, os atletas foram se soltando e, com paciência, souberam decidir", contou o técnico Cezar Douglas.

Após vitória contra a líder Cimed, o Sada Cruzeiro manteve o bom momento e superou também o Soya/Blumenau/Mart Plus por 3 a 0 (25/22, 25/18 e 25/19) e ficou na terceira colocação da Superliga. O time catarinense, 13º colocado, não tem mais chances de classificação às quartas de final.

"Enfrentamos um time que não tinha mais nenhum objetivo, mas para nós a vitória era importante. A postura da nossa equipe foi muito legal", elogiou o central Renato Felizardo, eleito o melhor do duelo.

Em outro jogo do sábado, o Medley/Campinas bateu o Londrina/Sercomtel, também em sets diretos (25/19, 25/16 e 25/21) e assumiu a oitava colocação, ultrapassando justamente o time paranaense, e se posicionou entre as equipes que vão aos playoffs.

"Fizemos uma grande partida. Taticamente, o time se portou muito bem. No terceiro set, saímos de um seis a zero, e quatro jogadores que vieram do banco (Wanderson, Jamelão, André Heller e Gelinski) foram fundamentais para reverter a situação em que estávamos. Isso mostra a força do grupo", exaltou o técnico Cacá Bizzocchi.

O Volta Redonda venceu o São Bernardo, em São Paulo, por 3 a 2 (25/23, 25/23, 28/30, 17/25 e 08/15), e o Fátima/Medquímica/Sogipa passou pelo São Caetano, também fora de casa, por 3 a 1 (22/25, 21/25, 25/22 e 22/25).

Veja todos os resultados da última rodada da Superliga Masculina:

BMG/Montes Claros 3 x 2 Pinheiros/SKY
Vivo/Minas 3 x 2 Cimed
Sada Cruzeiro 3 x 0 Soya/Blumenau/Mart Plus
Vôlei Futuro 3 x 0 Santo André/Spread
Medley/Campinas 3 x 0 Londrina/Sercomtel
BMG/São Bernardo 2 x 3 Volta Redonda
São Caetano/Tamoyo 1 x 3 Fátima/Medquímica/Sogipa

Leia tudo sobre: Superliga MasculinaGibaPinheiros/Sky

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG