Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

"Eu convenço a torcida a me deixar usar a 7", diz Giba

Na Cimed/Sky, a camisa 7 é usada pela torcida em todos os jogos. Mas o ponteiro afirma que vai brigar pelo seu número

Aretha Martins, iG São Paulo |

vipcomm
Giba se prepara para convercer a torcida a deixá-lo usar seu número preferido
Camisa 7 na seleção brasileira masculina de vôlei é sinônimo de Giba. Agora, o ponteiro vê o seu número preferido ameaçado. Em seu novo time, a Cimed/Sky, o 7 sempre foi é o número da torcida. “Parece brincadeira, mas são 15 ou 20 mil torcedores que têm orgulho de vestir a 7”, afirmou Renan Dal Zoto, gerente do projeto de vôlei da Cimed. “Giba terá que convencê-los”, completou.

A equipe, que foi apresentada oficialmente nesta segunda-feira em São Paulo, já planeja ações de marketing para se aproveitar deste “problema”. Segundo Renan, haverá um evento para que Giba se encontre com a torcida no ginásio Capoeirão e converse com eles sobre o uso do número. Isso deve acontecer em junho, depois de uma nova apresentação da equipe em Florianópolis, sede do time.

Giba parece à vontade com essa “disputa”. “Meu nome foi criado junto com a camisa 7 e não me vejo jogando com outro número. Eu vou ter que ir até ‘Floripa’ para pedir a eles o número. Mas eu convenço eles, pode deixar”, brincou Giba durante a coletiva desta segunda-feira.

Gustavo, outra novidade da equipe da Cimed/Sky , aposta no poder de persuasão de seu companheiro. “Vai ser uma briga boa, mas o Giba é muito bom de conversa”, diverte-se o central.
 

Leia tudo sobre: gibagustavocimed/kysuperligacamisa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG