Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Brasiliense dispensa Aloísio, Wellington Dias, Moacri e Guto

Wellington Dias fez parte do time vice-campeão da Copa do Brasil em 2002 e é ídolo da torcida

Gazeta Esportiva |

Sada Cruzeiro e BMG/Montes Claros estão fazendo bonito na Superliga. Os dois times perderam apenas uma vez na competição. O primeiro foi derrotado pelo Sesi-SP e o segundo, pelo Vôlei Futuro. Agora, em Montes Claros, as equipes estarão frente a frente no clássico mineiro da décima rodada.

Para o Sada Cruzeiro, esta será a chance de fazer a sena. Depois de superar Pinheiros/Sky, Santo André/Spread, Londrina/Sercomtel, São Caetano/Tamoyo e BMG/São Bernardo, o time celeste pode conquistar a sexta vitória consecutiva.

"Tem tudo para ser um grande clássico. O Montes Claros é uma equipe muito regular. O Rodriguinho distribui bem o jogo. Temos que sacar bem para quebrar o passe adversário e tirar a bola das mãos do levantador", disse o ponteiro Léo Mineiro, que depois de uma temporada no voleibol russo, voltou ao time celeste.

"Enfrentar o Montes Claros é sempre muito difícil. É um time novo, mas que já conquistou seu espaço no cenário nacional. Joguei contra eles no Campeonato Mineiro e sei que a torcida é grande e lota o ginásio. Vai ser um jogo complicado, mas acredito muito no nosso trabalho", completou o atacante, campeão estadual com o Sada.

Técnico do Montes Claros, Talmo de Oliveira também espera um confronto complicado. "Já se tornou um clássico do voleibol mineiro e nacional. São duas equipes fortes e que estão muito bem na competição. Esperamos conseguir mais uma vitória em casa. Para isso, temos que ter regularidade, como tivemos ontem contra o Minas", comentou Talmo, que depois de três anos no Sada passou a treinar o Montes Claros no ano passado.

Leia tudo sobre: vôlei - superliga feminina

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG