Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Com Natália de volta, Brasil derrota Cazaquistão e continua invicto

Seleção feminina de vôlei venceu facilmente e a ponteira mostrou que está recuperada após cirurgia

Gazeta |

Divulgação
Seleção feminina de vôlei parou o Cazaquistão com facilidade
A seleção brasileira conquistou mais uma vitória no Grand Prix. Depois de estrear na segunda fase da competição com um triunfo sobre a Tailândia, o time do técnico Zé Roberto Guimarães repetiu a boa atuação contra o Cazaquistão e derrotou as donas da casa por 3 sets a 0, parciais 25/14, 25/18 e 25/20.

A central Thaisa foi o destaque do Brasil na partida, com 15 pontos convertidos, quatro a mais que a oposto Sheilla, segunda maior pontuadora. A ponteira Natália voltou a atuar após passar por uma cirurgia na canela, jogou os três sets e mostrou que está recuperada para defender a seleção no Grand Prix.

O técnico Zé Roberto aproveitou os bons números do primeiro set e testou Fabíola e Tandara em quadra. O rodízio retornou na terceira parcial, quando o Brasil voltou ao jogo desconcentrado. Fernanda Garay e Tandara satisfizeram o treinador, dando novo ritmo à equipe. Adenízia estreou na competição também e participou do último ponto.

O próximo desafio do Brasil no Grand Prix será a Itália, um clássico do vôlei mundial. Líder do Grupo F, a seleção brasileira entrará em quadra novamente em Almaty (Cazaquistão) na manhã deste domingo, às 9h (de Brasília), para medir forças com as italianas.

O jogo
O ritmo lento marcou o início da partida entre Brasil e Cazaquistão. Com uma recepção mais armada, a seleção brasileira se manteve à frente no placar e passou a controlar o embate. A superioridade da equipe de Zé Roberto Guimarães ficou evidente com a vantagem de 11 pontos no final do primeiro set.

Apesar da derrota na primeira parcial, a seleção cazaque voltou com uma postura mais firme no segundo set e abriu 3/1 no placar, mas a boa passagem da central Thaisa pelo saque colocou o Brasil na frente.

Assim como aconteceu na partida contra a Tailândia, o eficiente saque brasileiro desmontou o passe adversário e facilitou a armação do bloqueio nacional, fundamento importante contra o Cazaquistão. Apesar do amplo domínio do set, o Brasil perdeu um pouco a concentração no final da parcial, mas Sheilla atacou na diagonal e fechou a conta: 25/18.

A falta de atenção do final do segundo set voltou para a quadra brasileira. Desconcentradas, as meninas do Brasil ficaram sem ritmo e viram o Cazaquistão abrir 6/2. Depois de uma bronca do técnico Zé Roberto, a equipe verde-amarela ensaiou uma reação com Sheilla.

Fernanda Garay entrou no lugar da capitã Fabiana e ajudou a seleção a recuperar seu ritmo. Com Thaisa pelo meio, o Brasil empatou o set em 9/9 e voltou a pressionar o Cazaquistão. Zé Roberto optou por colocar Tandara e, com a ajuda da oposto, o comando do jogo voltou para a seleção brasileira .

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG