Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Com estiramento, Mari deve desfalcar Brasil até fim do Grand Prix

Chances de que Mari se recupere das dores no abdômen existem mas são bastante remotas

Gazeta |

As dores no abdômen que a ponteira Mari sentiu no abdômen durante o confronto entre Brasil e Itália na quarta-feira podem fazê-la desfalcar a seleção nacional até o fim do Grand Prix.  Com um estiramento na região, ela faz tratamento intensivo, mas tem pouco tempo para se recuperar.

Na madrugada desta sexta-feira, o Brasil enfrenta os Estados Unidos, em seu último jogo pelo Grupo B, e no dia seguinte já volta à quadra para a disputa da semifinal. Se vencer, irá para a final, realizada na madrugada de domingo.

"A Mari teve um estiramento na região abdominal. O estiramento parece ser de leve a moderado. O tempo de recuperação para essa fase final é muito curto, mas nós estamos fazendo um trabalho de fisioterapia", explicou o médico da seleção brasileira, Júlio Nardelli.

Apesar da contusão e do pouco tempo para a atleta se recuperar, Nardelli não descarta a participação de Mari em um dos próximos desafios do Brasil no Grand Prix. "Os atletas, muitas vezes, nos surpreendem. Estamos analisando a situação da Mari dia a dia", afirmou.

Sem contar com Mari, o Brasil entrou em quadra na madrugada desta quinta-feira e derrotou o Japão por 3 sets a 0 , garantindo uma vaga na semifinal do torneio. Fernanda Garay, que substituiu a ponteira contundida, foi a principal arma da seleção brasileira, com 17 pontos.

 

Leia tudo sobre: vôleigrand prix 2011mari

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG