Tamanho do texto

Chances de que Mari se recupere das dores no abdômen existem mas são bastante remotas

As dores no abdômen que a ponteira Mari sentiu no abdômen durante o confronto entre Brasil e Itália na quarta-feira podem fazê-la desfalcar a seleção nacional até o fim do Grand Prix.  Com um estiramento na região, ela faz tratamento intensivo, mas tem pouco tempo para se recuperar.

Na madrugada desta sexta-feira, o Brasil enfrenta os Estados Unidos, em seu último jogo pelo Grupo B, e no dia seguinte já volta à quadra para a disputa da semifinal. Se vencer, irá para a final, realizada na madrugada de domingo.

"A Mari teve um estiramento na região abdominal. O estiramento parece ser de leve a moderado. O tempo de recuperação para essa fase final é muito curto, mas nós estamos fazendo um trabalho de fisioterapia", explicou o médico da seleção brasileira, Júlio Nardelli.

Apesar da contusão e do pouco tempo para a atleta se recuperar, Nardelli não descarta a participação de Mari em um dos próximos desafios do Brasil no Grand Prix. "Os atletas, muitas vezes, nos surpreendem. Estamos analisando a situação da Mari dia a dia", afirmou.

Sem contar com Mari, o Brasil entrou em quadra na madrugada desta quinta-feira e derrotou o Japão por 3 sets a 0 , garantindo uma vaga na semifinal do torneio. Fernanda Garay, que substituiu a ponteira contundida, foi a principal arma da seleção brasileira, com 17 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.