A partir da próxima temporada, vitória no tie-break dará 2 pontos ao vencedor e 1 ao perdedor

Seguindo os passos dos principais campeonatos europeus, a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) alterou o sistema de pontuação das Superligas masculina e feminina. A partir da próxima temporada, a equipe que perder no tie break (3 a 2) ganhará um ponto.

Com o intuito de deixar a disputa ainda mais equilibrada, a nova fórmula dará três pontos por triunfo com o placar de 3 sets a 0 ou 3 sets a 1. Em caso de vitória por 3 a 2, o time vencedor leva 2 tentos e o derrotado soma um. Desta forma, a briga pelo título fica mais intensa e os times intermediários passam a ter um maior incentivo.

A mudança foi aprovada pelos jogadores. "Ele é muito mais justo, porque é bem diferente você ganhar um jogo por 3 a 0 ou 3 a 1 do que apenas no tie-break", afirma Leandro Vissotto, que já atuou nesse sistema quando defendeu o Trentino, na Itália.

"Eu acho essa mudança válida. Primeiro, porque alinha a Superliga com o que já é feito nos principais campeonatos do mundo. Outra vantagem é que vai tornar os jogos mais interessantes, já que um time favorito em um confronto vai entrar em quadra sabendo que não pode relaxar, pois um ponto perdido por levar a partida ao tie-break pode fazer falta no final", explica o líbero Serginho, vice-campeão nacional com o Sada/Cruzeiro.

Os campeonatos nacionais da Itália, principal do mundo, da Turquia e do Japão, entre outros, seguem este tipo de sistema há anos. Além disso, competições entre seleções, como a Liga Mundial e o Grand Prix, também levam em consideração os mesmos parâmetros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.