Seleção feminina de vôlei jogam com objeto nas cores vermelha, verde e branca para se acostumarem

Desde a última segunda-feira (13) a seleção brasileira feminina de vôlei treina com uma bola diferente. A bola amarela e roxa utilizada nas competições da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) foi deixada de lado. O esquecimento temporário tem motivo: no primeiro desafio brasileiro do ano, a Copa Pan-americana, as jogadoras terão como bola oficial uma de outro patrocinador, nas cores vermelha, verde e branca.

A competição disputada no México entre os dias 29 de junho e nove de julho contará com o equipamento da Molten, em detrimento da já tradicional Mikasa. Para o técnico da seleção brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, o reconhecimento da bola nova não foi um problema para o grupo, que demonstrou versatilidade.

"A adaptação para a (bola da) Molten foi fácil. Por mais que leve um tempo para o grupo se acostumar, isso não foi um problema. Essa bola é mais macia que a (bola da) Mikasa o que facilita o trabalho das passadoras. A Molten também não flutua tanto quanto a Mikasa. Portanto, ela ajuda um pouco a vida das jogadoras, mas não muda muita coisa", explica Zé Roberto.

Uma das maiores beneficiadas com o trabalho facilitado para as passadoras, a levantadora Fabíola elogiou a bola que será usada na Copa Pan-Americana. "Para as levantadoras essa bola é boa, pois escorrega menos. Apesar de ser um pouco mais pesada eu me acostumei rapidamente com ela", garantiu a atleta.

A Molten foi escolhida pela Norceca, a Confederação da America do Norte, Central e Caribe de voleibol, para ser a bola oficial da Copa Pan-Americana. O Brasil disputará a competição com as levantadoras Fabíola e Dani Lins, as opostas Sheilla e Juliana Nogueira, as ponteiras Mari, Paula Pequeno, Suelle, e Fernanda Garay, as centrais Fabiana, Thaisa e Juciely e a líbero Fabi.

Elenco terá calendário cheio no segundo semestre - A Copa Pan-Americana será a primeira competição oficial da seleção brasileira feminina de vôlei na temporada. Logo depois, entre os dias 14 e 16 de julho, o Brasil jogará um torneio internacional amistoso, em Brasília, visando a primeira grande competição, o Grand Prix.

Maior vencedor da história da competição, com oito títulos, o Brasil tentará recuperar a hegemonia. No ano passado, as brasileiras ficaram com a medalha de prata. A disputa será entre cinco e 28 de agosto, na Ásia.

Em setembro, a seleção brasileira jogará o Campeonato Sul-Americano, no Peru, entre os dias 29 e dois de outubro. A competição valerá vaga para a Copa do Mundo. Em seguida, será a vez de o Brasil buscar a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, entre os dias 15 e 20, em Guadalajara, no México.

A última competição do ano será a Copa do Mundo, prevista para ser disputada no Japão, entre quatro e oito de novembro. Nesta competição estarão em jogo as três primeiras vagas para os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.