Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Brasil vence Alemanha no vôlei, mas reclama de atuação

Com ótima atuação das centrais, seleção feminina fez 3 a 1 para cima das rivais em quase duas horas de jogo

iG São Paulo* |

A seleção brasileira feminina de vôlei venceu mais uma na Copa do Mundo, torneio que vale três vagas para as Olimpíadas de Londres. Na madrugada deste domingo, o time nacional bateu a Alemanha por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 23/25, 25/23 e 25/21, em quase duas horas de confronto na cidade de Nagano, no Japão.

As centrais foram os nomes do jogo. Thaísa foi a maior pontuadora do Brasil, com 18 acertos, seguida de Fabiana, outra jogadora de meio (16 pontos), Sheilla (14) e Mari (12). Fabiana ainda foi escolhida a melhor em quadra. Do outro lado, Maren Brinker também colocou 18 bolas no chão. O Brasil ainda dominou no bloqueio, com 11 pontos no fundamento, enquanto a Alemanha marcou seis. Nos aces, vantagem europeia, com 5 a 4.

Blog Mundo do vôlei: E não é que o Brasil sabe usar as centrais!

Com o resultado, o Brasil soma duas vitórias e uma derrota até agora na Copa do Mundo. Mas, a partida também mostrou que ainda há o que melhorar na equipe apesar da recuperação - equipe perdeu na estreia para os Estados Unidos e venceu o Quênia com reservas.

"Nós ganhamos, mas a nossa atuação não foi tão boa. Estamos sob pressão especialmente no começo e não estamos confortáveis com o nosso jogo. Nosso bloqueio e nossa defesa deveriam ter sido bem melhores e eu quero que a gente jogue melhor nas próximas partidas", analisou a capitã e central Fabiana.

Sheilla, oposta da equipe, concordou. "Também senti que não fomos bem. Nosso ataque e nossa recepção deveriam ter sido melhores. Não completamos o nosso sistema de bloqueio e defesa e espero que fazer melhor no próximo jogo e reduzir os erros. No momento, nossa atuação não está estável. Precisamos de mais consistência", avaliou.

A seleção ainda teve um susto. No segundo set, a ponteira Fernanda Garay se chocou com Fabiana, sentiu dores no tornozelo direito e que ser substituida por Paula Pequeno. Depois, jogadora usou uma cadeira de rodas para deixar a quadra e poupar o local.

"A Garay sofreu uma entorse no tornozelo direito com lesão ligamentar moderada. A radiografia não mostrou fraturas. O tratamento para esse tipo de lesão é fisioterapia intensiva. Vamos tentar recuperar a Garay para as últimas fases. A previsão de retorno para esse tipo de lesão é de sete dias", explicou Julio Nardelli, médico da seleção.

Agora a seleção viaja nesta segunda-feira para cidade de Toyama, também no Japão, onde disputará a segunda fase da competição. Lá, o Brasil encara a Coreia do Sul às 4h (horário de Brasília) desta terça-feira.

Divulgação/FIVB
Fernanda Garay é empurrada por Thaísa em cadeira de rodas depois de lesão no segundo set

O jogo

As bolas de velocidade da levantadora Dani Lins com Thaisa e Fabiana funcionaram no primeiro set diante da Alemanha e as atuais campeãs olímpicas começaram em vantagem (13/7). Com eficientes contra-ataques, o time europeu chegou a virar (15/14). Substituta de Paula Pequeno, Fernanda Garay emplacou uma sequência de saques e o Brasil retomou o controle.

Divulgação/FIVB
Seleção comemora ponto diante da Alemanha na Copa do Mundo
Com boas largadas, as alemãs abriram três pontos (8/5) no segundo set e Sheilla foi substituída por Tandara. Depois de uma tentativa de bloqueio, a ponteira Fernanda Garay torceu o tornozelo direito e saiu para a volta de Paula Pequeno. Zé Roberto recolocou Sheilla e o Brasil encostou, mas não evitou a derrota.

O terceiro set foi marcado pelo equilíbrio no começo. Em um contra-ataque de Sheilla, o Brasil assumiu a liderança (11/10). Com bons saques e contra-ataques, as alemãs empataram a parcial (17/17). Após três bloqueios seguidos de Thaisa, as brasileiras abriram quatro pontos (21/17) e partiram rumo ao triunfo na parcial.

Embalada, a seleção Bbasileira abriu quatro pontos de vantagem no último set (11/7) em uma bola de segunda de Dani Lins. Aproveitando os erros das alemãs, o time de Zé Roberto Guimarães manteve a diferença na segunda parada técnica (16/12) e administrou a vantagem até o final.

*com Gazeta Esportiva

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG