Tamanho do texto

"Seria uma forma bem bacana de dar um pouco de conforto a ele neste momento difícil", afirmou Rodrigão

A seleção brasileira de vôlei sofreu um desfalque nesta quarta-feira. O central Gustavo, que havia voltado a atuar pelo Brasil depois de quase três anos, fraturou um osso do pé e está fora da Liga Mundial 2011 . Abalado, o time do técnico Bernardinho quer honrar o jogador com vitórias sobre os rivais dos Estados Unidos neste final de semana.

Gustavo participou das duas primeiras rodadas da Liga Mundial, contra Porto Rico e Polônia, e ajudou a seleção brasileira a conquistar suas quatro vitórias. O meio-de-rede estava se preparando para o confronto com os Estados Unidos pela terceira rodada da competição quando sofreu a fratura no metatarso do dedo mínimo.

Para se recuperar totalmente, o jogador precisará de quatro semanas sem treinos, período que coincide com a primeira fase e a fase final da Liga. Gustavo havia se aposentado da seleção brasileira após a campanha do vice-campeonato nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, quando o Brasil perdeu justamente para os Estados Unidos na final. Ele será substituído por Éder, da Cimed.

"O Gustavo estava bastante motivado com o retorno à seleção, pela qual não jogava desde as Olimpíadas de Pequim. Todo o grupo ficou muito triste com o que aconteceu, pois além de um atleta experiente e excepcional, ele é um grande amigo", disse o companheiro Rodrigão.

O técnico Bernardinho também lamentou a saída precoce de Gustavo da Liga Mundial. "Ficamos todos muito tristes, pois vimos todo o esforço que o Gustavo fez para voltar à seleção em alto nível. Ele fez uma ótima Superliga e mostrou nas partidas contra Porto Rico e Polônia que tem condições de estar aqui. Gustavo é um guerreiro e deve estar sofrendo muito por isso. Para pessoas com esta personalidade, a pior coisa é ficar fora de uma batalha".

Com o companheiro assistindo às partidas do Brasil fora de quadra, os jogadores brasileiros querem conseguir as duas vitórias sobre os Estados Unidos, em Belo Horizonte (MG), para dedicá-las a Gustavo. "Seria uma forma bem bacana de dar um pouco de conforto a ele neste momento difícil", acrescentou Rodrigão.

O Brasil enfrenta os Estados Unidos às 10h (horário de Brasília) deste sábado, no Mineirinho, e volta à quadra no dia seguinte, a partir das 9h30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.