Tamanho do texto

Comandados de Bernardinho perderam por 3 sets a 2, com parciais de 25/16, 20/25, 18/25, 25/21 e 22/20

Divulgação
Brasil caiu diante da Itália e sofreu sua primeira derrota na Copa do Mundo
O Brasil sofreu na madrugada desta terça-feira sua primeira derrota na Copa do Mundo de vôlei . De virada, os comandados de Bernardinho perderam por 3 sets a 2, com parciais de 25/16, 20/25, 18/25, 25/21 e 22/20. A seleção brasileira soma agora duas vitórias e um revés na competição, que vale vaga nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

O destaque italiano foi Michal Lasko, que anotou 27 pontos no duelo de hoje. Do lado do Brasil, Sidão e Leandro Vissotto foram bem com 17 e 16 pontos, respectivamente. Com resultado, o time de Bernardinho chegou a sete pontos na classificação e perdeu a liderança da competição, que agora pertence à Polônia, com nove. A Itália tem cinco.

LEIA MAIS: Rússia bate Estados Unidos e encosta na liderança da Copa do Mundo

Os brasileiros começaram a partida em ritmo lento e logo foram dominados por seus adversários. O primeiro set marcou a superioridade e o ímpeto italiano, que foi esfriado no segundo, com boa recuperação da equipe verde e amarela, puxada por Vissotto.

No terceiro, parecia que a reação estava se concretizando: o Brasil voltou melhor ainda à quadra e fechou a sua melhor parcial no jogo, com o crescimento de Giba e Murilo. Entretanto, na etapa que poderia ser decisiva para a equipe de Bernardinho foi mais uma reviravolta no duelo.

E TAMBÉM: Brasil derrota EUA e vence segunda na competição

No set de desempate, muito disputado, a seleção brasileira teve três chances de concretizar a vitória, mas desperdiçou todas, com Vissotto e Giba. Os italianos aproveitaram os erros de seus adversários e, com um ace de Travica, encerraram a virada.

Foi a primeira derrota do Brasil, que derrotou Egito e Estados Unidos nas duas primeiras rodadas. A próxima partida dos brasileiros será na quinta-feira, às 4h (de Brasília), contra a Rússia. A Itália, por sua vez, mede forças com a China.