Vitória tranquila por 3 sets a 0 de nada serve para brasileiras, e time terá de buscar classificação nos pré-olímpicos continental ou mundial

FIVB/Divulgação
Seleção brasileira fez facilmente parciais de 25/18, 25/8 e 25/13 sobre a Argélia
A seleção brasileira feminina de vôlei entrou em quadra nesta quinta-feira já sabendo de que não tinha mais chances de se classificar para as Olimpíadas de Londres , no ano que vem. Um pouco mais cedo, a China bateu o Quênia por 3 a 0 e abriu cinco pontos de vantagem sobre as brasileiras. Mesmo assim, o Brasil venceu a Argélia em partida tranquila, também por 3 a 0 - parciais de 25/18, 25/8 e 25/13, pela Copa do Mundo do Japão.

José Roberto Guimarães foi para o jogo de hoje com uma formação mista. Ciente do resultado que a China havia conquistado, o técnico colocou Adenizia, Tandara e Juciely no lugar de Sheilla, Thaisa e Fabiana.

Mesmo assim, o destaque no ataque brasileiro foi Tandara, que fez 21 pontos e foi eleita a melhor da partida. Depois dela, Adenizia também foi bem e terminou o duelo com 11 em sua pontuação. Pelo lado argelino, Faiza Tsabet anotou 15 tentos.

Blog Espírito Olímpico: Os caminhos alternativos do vôlei feminino até Londres 2012

Dentro de quadra, a disparidade foi a tônica da partida desta manhã. Com bastante facilidade, o Brasil abriu logo cinco pontos de vantagem na primeira metade do primeiro set e, na reta final, aumentou ainda mais essa vantagem. Na segunda parcial, a diferença ficou ainda mais nítida e, em pouco tempo, o jogo foi concluído com um terceiro set bastante tranquilo, que contou com a entrada da levantadora Fabíola no lugar de Dani Lins.

Na classificação da Copa do Mundo, a seleção brasileira soma 18 pontos e atualmente está na sexta colocação. Sem chances de se classificar aos Jogos Olímpicos (apenas as três melhores seleções garantem a vaga), o Brasil encerra sua participação na competição na próxima madrugada, às 3 horas (de Brasília), contra a República Dominicana. Assim, o time brasileiro, atual campeão olímpico, terá de buscar a classificação no Pré-Olímpico continental ou no Pré-Olímpico mundial, ambos em maio do ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.