Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Brasil arrasa Itália e avança invicto para segunda fase do Mundial

Seleção feminina estreia na briga por um lugar na semifinal contra a Tailândia, neste sábado, em Nagoya

Aretha Martins, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861746624&_c_=MiGComponente_C

A seleção brasileira feminina de vôlei não deu espaço para a Itália na última partida da primeira fase do Campeonato Mundial. No jogo que era considerado o clássico do grupo B, o Brasil dominou do começo ao fim e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/19 e 25/07, em uma hora e três minutos. Com o resultado, a equipe nacional avança para a segunda fase do torneio como líder da chave, com cinco vitórias em cinco jogos e dez pontos.

Depois de uma bela atuação contra a Holanda e um jogo apático contra Porto Rico, a seleção fez a sua melhor apresentação no Mundial. Desde o começo da partida, o bloqueio brasileiro se impôs e colocou grande pressão durante toda a partida. Thaísa foi o destaque neste fundamento, com cinco pontos do total de 16 da equipe nacional.

Além disso, o Brasil não desperdiçou contra-ataques. E na rede, com Sheilla marcada, Natália foi mais acionada e correspondeu, terminando o confronto como a maior pontuadora na partida, com 25 bolas no chão (21 ataques, dois bloqueios e dois saques). Méritos também da levantadora Fabíola, que distribuiu bem as jogadas.

Do outro lado, as italianas erraram menos (apenas sete contra 12 das brasileiras) mas, apesar de defender bem, sentiram a presença do bloqueio nacional e falharam nas finalizações, dando chance para o sistema defensivo nacional se armar e contra-atacar. Além disso, as europeias foram instáveis no passe. Para coroar a atuação nacional e fechar a partida, 25 a 7 para o time de Zé Roberto.

Agora, a seleção segue para a segunda fase do torneio invicta. Isso é importante neste Mundial já que os resultados da primeira etapa são carregados para a seguinte. Já a Itália, apontada pelo técnico Zé Roberto como favorita ao título e campeã mundial em 2002, também está classificada, mas se complicou, já que agora tem duas derrotas no torneio (também perdeu para a República Tcheca por 3 sets a 2).

Segunda fase do Mundial
O Brasil, ao lado de Itália, Holanda e República Tcheca, viaja para Nagoya, joga pelo Grupo F. Esses times irão enfrentar Estados Unidos, Tailândia, Cuba e Alemanha. As tailandesas serão as primeiras adversárias das brasileiras, no sábado, às 4h30 (veja horários e jogos da seleção).

Para o Grupo E, que joga em Tóquio, estão classificados Japão, Sérvia, Polônia e Peru. Essas equipes enfrentam as seleções que avançaram da chave D, que são: Rússia, Coreia do Sul, Turquia e China (veja todos os resultados da rodada).

As duas melhores seleções de cada novo grupo duelam nas semifinais do Campeonato Mundial. Os jogos do Brasil terão transmissão pelo Placar iG.

AFP
Vibração das brasileiras na vitória sobre a Itália nesta quarta-feira em Hamamatsu

O jogo
O Brasil começou arrasador no bloqueio e abriu 6 a 1 com direito a três pontos no fundamento. O time chegou à primeira parada na frente, com 8 a 4 depois de um ataque de fundo de Sheilla. Na volta, o jogo ficou mais equilibrado, com italianas acertando ataques com Piccinini. A vantagem brasileira caiu para dois pontos, mas a equipe de Zé Roberto soube se aproveitar dos contra-ataques.

Com Fabíola variando para Natália, Sheilla e Jaqueline, o Brasil cresceu e chegou a 20 a 14. Depois, foi administrar a ampla liderança e, com dois pontos de Natália e uma bola na rede de Del Core, o time nacional fez 25 a 16. E apenas no primeiro set foram cinco pontos de bloqueio brasileiros e nenhum italiano.

No segundo set, o Brasil manteve o volume de jogo, mas a Itália também começou defendendo bem. Entretanto, com passe irregular, as jogadas italianas ficaram bem marcadas elas brasileiras. Com duas bolas no chão de Natália, o time fez 5 a 2. A Itália ainda encostou em 5 a 4 no primeiro ponto da oposta Ortolani no jogo, mas a seleção chegou ao tempo em 8 a 5, no ace de Fabiana. Na volta, dois pontos de bloqueio de Thaísa, que marca bem a central Gioli e a vantagem subiu para 10 a 5.

O Brasil colocou sete pontos na frente na segunda parada técnica (16 a 9) depois de dois bloqueios de Thaisa, melhor jogadora em quadra neste fundamento, e dois ataques de Natália, principal atacante do Brasil na partida. A Itália buscou a recuperação defendendo mais e marcando os seus primeiros pontos de bloqueio na partida.

AFP
Natália marcou 25 pontos e foi o desatque do jogo desta quarta-feira

Porém, no momento ainda era brasileiro. Fabíola distribuiu bem e aproveitou a inspiração de Natália. Mesmo com grandes defesas italianas, o Brasil insistiu nos contra-ataques, colocou pressão no bloqueio e fechou com Natália em 25 a 19.

A seleção seguiu atropelando a Itália na terceira parcial. Thaísa foi o nome do começo do set. Ela fez um ace e ainda defendeu duas bolas, proporcionando o ponto de contra-ataque de Natália. O Brasil manteve o ritmo, o bom sistema defensivo e foi se distanciando no placar. Com ace, bloqueio e variação de ataques, o time nacional abriu 20 a 5. A seleção brasileira liquidou a parcial em 25 a 7.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG