Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Bernardinho quer que duelo contra Cuba sirva como reflexão

Técnico reclamou da postura da seleção brasileira apesar da virada e já alerta para os próximos jogos da fase final

Aretha Martins, iG São Paulo |

O Brasil venceu Cuba na estreia na fase final da Liga Mundial , mas passou sufoco. O time teve que reverter uma vantagem de 2 sets a 0 dos caribenhos nesta manhã na Polônia e deixou Bernardinho preocupado.

"Fiz algumas opções erradas para esta partida e tivemos que tentar corrigir ao longo do jogo. A equipe não rendeu o que esperávamos no começo e a postura não foi boa", disse o técnico. Ele também lembrou a virada nacional. "Depois tivemos bons momentos, lutamos e mostramos empenho para reverter".

Apesar da recuperação, Bernardinho espera que os tropeços do jogo desta quarta deixem o Brasil alerta para as próximas partidas desta etapa da Liga Mundial. A seleção encara os Estados Unidos, atuais campeões olímpicos e únicos que venceram a equipe verde e amarela na primeira fase, na quinta e a Rússia, com quem fez a final da Liga de 2010, na sexta-feira.

"Essa atuação deve gerar uma reflexão, pois nossas próximas partidas serão contra os Estados Unidos e Rússia, duas equipes mais experientes que a cubana e talvez não tenhamos chance de buscar o resultado como foi desta vez", afirmou Bernardinho.

Ele ainda tem uma preocupação a mais para duelo contra os norte-americanos, que foram derrotados pelos russos nesta quarta. "Nossa situação não está tão boa, porque só fizemos dois pontos. Os Estados Unidos perderam o primeiro jogo e precisam vencer para manter as chances. Será um jogo decisivo para os dois lados”, explicou.

A Rússia lidera o grupo com três pontos. O Brasil aparece em segundo, com dois. Cuba, que somou um ponto por ter perdido o jogo ante os brasileiros apenas no tie-break, somou um ponto. Os Estados Unidos estão na lanterna, ainda zerados. Os dois melhores da chave avançam às semifinais.

Leia tudo sobre: liga mundialbernardinhoestados unidosrússia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG