Após perder primeiro set na Liga Mundial, treinador reclamou da ansiedade e falta de ritmo da seleção

Vippcomm
Invicto na Liga Mundial, treinador quer melhora do time
A seleção brasileira perdeu seu primeiro set na Liga Mundial de vôlei. Depois de três vitórias em sets diretos, o Brasil cedeu a segunda parcial à Polônia no triunfo deste domingo, mas se manteve como líder do Grupo A. Apesar de contente com a vitória no Ginásio do Maracanãzinho, o técnico Bernardinho ainda não está completamente satisfeito com o time.

"Estamos felizes por conquistar três pontos, mas insatisfeitos, pois sabemos que temos muito mais a apresentar", disse Bernardinho. "Enfrentamos o alto bloqueio polonês mais do que deveríamos no primeiro set. O time estava um pouco ansioso e este fator, somado ao pouco tempo de preparação e à falta de ritmo, gerou a instabilidade, que foi a tônica da nossa equipe".

O técnico da seleção eneacampeã da Liga Mundial enalteceu o fato de poder enfrentar uma forte equipe como a Polônia ainda na primeira fase da competição.

"Queremos chegar entre os oito finalistas e lutar pelo nosso décimo título. Por isso, é muito importante termos a oportunidade de enfrentar times de bloqueio pesado, como a Polônia. O Anastasi (técnico da Polônia) conhece muito bem as peças da nossa equipe e sabe como nos colocar em dificuldades", apontou Bernardinho.

O líbero Serginho concordou com a avaliação do técnico. "É sempre difícil jogar contra um time alto, mais ainda quando alguns fundamentos não funcionam, como aconteceu no início do jogo", afirmou o jogador. "A vitória foi importante por somarmos três pontos, mas não apresentamos o voleibol que gostaríamos e que estamos acostumados", acrescentou o líbero, que também quer ver mais do Brasil na Liga Mundial.

Com mais esta vitória, o Brasil lidera o Grupo A com 12 pontos. Os Estados Unidos aparecem em segundo, com três triunfos e somam nove pontos. A Polônia vem em seguida, com os três pontos da única vitória que conseguiram, enquanto Porto Rico ainda não venceu nesta edição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.