Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Bernardinho assume culpa por defesa e motivação abaixo do comum

Brasil perdeu para os Estados Unidos na Liga Mundial, e o técnico evitou reclamar de jogadores e até da arbitragem

Gazeta |

Como já havia ocorrido em Minas Gerais neste ano, o Brasil venceu uma e perdeu outra para os Estados Unidos , ambas por 3 a 1. Mas Bernardinho não quis expor publicamente os culpados pela derrota de sábado, em Tulsa, que adiou a classificação da seleção para a fase final da Liga Mundial.

"O grande responsável sou eu", deixou claro o treinador ao Sportv, sem repetir na entrevista a mesma irritação demonstrada durante o jogo com os erros de Lucão ou a má atuação de Théo, substituto do machucado Leandro Vissotto. O técnico nem lembrou também dos árbitros, contra quem reclamou muito, assim como o time.

Para Bernardinho, um dos principais problemas brasileiros foi a motivação. "Foi alguma estratégia errada minha, algum fato que não gerou motivação. Como comandante, tenho que refletir sobre isso. Não dei a motivação e o foco correto ao time na partida", reforçou o comandante.

Nos aspectos técnicos, o chefe destacou como cruciais os problemas na defesa, que teve falhas até do experiente líbero Serginho. "Perdemos bolas fáceis, defendemos muito menos [do que na vitória na sexta-feira]. E a defesa é o termômetro do time", apontou, insistindo, porém, em evitar críticas individuais.

"O time ganha como um todo e perde como um todo, e jogou abaixo do seu potencial", falou, destacando, contudo, que os norte-americanos não tiveram tanta superioridade. "Mesmo jogando abaixo, tivemos chances de garantir matematicamente a nossa classificação. Vamos tentar corrigir. Serve como reflexão", definiu.

Na próxima segunda-feira, os brasileiros têm desembarque marcado na Polônia, onde o time enfrentará a seleção local na quarta e na quinta-feira com a tarefa de, ao menos, perder por 3 a 2 um dos jogos e conseguir o ponto que falta para garantir vaga na próxima fase. Os brasileiros lideram o grupo A da Liga Mundial com 24 pontos, seis acima da Polônia e dos EUA.

Leia tudo sobre: liga mundialbernardinhoestados unidos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG